Foto: Vida Bancária

Dando continuidade à mobilização dos funcionários, funcionárias e clientes contra a política de desrespeito do Santander com o Brasil, o Sindicato de Londrina está realizando nesta quarta-feira (29/07) atividade na agência Centro, localizada no Calçadão.

Leonardo Rentz, diretor do Sindicato de Londrina e representante do Vida Bancária na COE (Comissão de Organização dos Empregados) do Santander, afirma que a atual política da filial brasileira do banco espanhol instalou um clima de terror entre os bancários com as pressões constantes pelo cumprimento de metas absurdas e ameaças de demissão.

“Ninguém aguenta mais as cobranças pela venda de produtos. De acordo com o INSS, mais de 7 mil funcionários do Santander no País foram afastados do trabalho por causa de doenças mentais e comportamentais e mesmo assim o banco continua intensificando as pressões por meio do programa Motor de Vendas, sem levar em conta os limites das pessoas e nem mesmo o atual momento de pandemia do novo coronavírus”, critica.

Em função dessa política do banco, 43% dos bancários e bancárias que responderam a uma pesquisa do Ministério Público do Trabalho que já pensaram em suicídio, o que demonstra o quanto essa busca por lucros cada vez mais exorbitantes tem afetado os trabalhadores brasileiros.

“Para mudar esse cenário, precisamos da participação de todos os funcionários, funcionárias e apoio dos clientes nesta mobilização nacional contra os abusos do Santander para que a matriz do banco tome providências, já que esse tipo de conduta não está sendo adotada em nenhuma outra filial do banco no mundo, só no Brasil”, salienta Leonardo.

Texto: Armando Duarte Jr.

Fonte: Vida Bancária

Escreva um comentário

Rua XV de novembro, 270, sala 510, Centro, Curitiba-PR, CEP 80020-310, Fone (41)-33229885, Fax (41)-33245636, fetec@fetecpr.org.br