Na última segunda-feira, 08 de abril, o Sindicato dos Bancários de Curitiba e região, filiado à FETEC-CUT-PR, promoveu o seminário “O Desmonte da Proteção Social”, visando a troca de conhecimento para desenvolver estratégias de defesa dos direitos dos trabalhadores.

“No primeiro bloco foi demonstrada a forma de organização e do atendimento da Secretaria de Saúde do Sindicato de Curitiba, com destaque do uso de moderna ferramenta que permite um apurado acompanhamento da situação de saúde do trabalhador, o andamento das perícias no INSS, e o atendimento personalizado de uma Assistente Social”, informou o diretor de Saúde da Fetec, Ademir Vidolin.

Em seguida, ocorreu a palestra do Psiquiatra Dr Mário Giulietti que fez uma apanhado sobre as estratégias de acumulação do capitalismo, a redução do número de bancários, a automação implementada pelos bancos, onde os clientes são cada vez mais atendidos por máquinas. E a pressão contínua dos bancos que cobram cada vez mais produtividade e metas, levando o trabalhador à exaustão. Salientou que um dos diagnósticos mais frequentes nos bancários é a Sindrome de Burn out (Cid Z 73), onde o trabalhador tem a sensação de estar queimado ou de estar sendo consumido por uma chama.

Disse que falta mais humanização no trabalho bancário, falta mais alegria no ambiente de trabalho, disse ainda que os Bancos não proporcionam uma possibilidade de uma carreira sustentável. Relatou também a falta de psiquiatras nos quadros de perícia médica do INSS que dificultam o acesso ao benefício e o reconhecimento das doenças psíquicas como sendo de origem ocupacional.

Para finalizar, uma palestra com os impactos das reformas trabalhistas e previdenciárias nos trabalhadores. O que deixou evidente a importância da luta dos Sindicatos na defesa dos direitos e das condições de trabalho dos Bancários.

Escreva um comentário

Rua XV de novembro, 270, sala 510, Centro, Curitiba-PR, CEP 80020-310, Fone (41)-33229885, Fax (41)-33245636, fetec@fetecpr.org.br