Diante de nova decisão judicial, desta vez em segunda instância, em que o Tribunal Regional do Trabalho derrubou na tarde de quinta (30) a liminar que favorecia a manutenção em home office dos funcionários do Banco do Brasil que coabitam com pessoas em grupo de risco, o Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários, Financiários e Empresas do Ramo Financeiro de Curitiba e região informa que vai recorrer e orienta os convocados pelos gestores que se utilizem das opções disponíveis para permanecer em casa: férias, abonos, horas negativas.

Os bancários do BB que coabitam com pessoas do grupo de risco ou que são responsáveis por crianças em idade escolar estão desde o final de março, quando iniciou a pandemia no Brasil, trabalhando em home office e foram surpreendidos com convocação ao trabalho presencial a partir do dia 27 de julho, última segunda-feira.

Rapidamente, o Sindicato pleiteou judicialmente um mandado de segurança para restabelecer o direito desses trabalhadores a permanecerem em casa, e uma liminar foi concedida com efeitos a partir das 13h de segunda-feira, sendo confirmada ainda ontem, quando uma decisão de segunda instância derrubou a liminar que era a favor dos trabalhadores.

A desembargadora considerou que o banco tem direito de convocar trabalhadores em home office pelo caráter de estarem à disposição da empresa, além de considerar o interesse coletivo do serviço essencial prestado à população acima do direito desses trabalhadores a manterem suas jornadas pelo teletrabalho.

“Atendemos centenas de colegas desesperados com o risco de trazerem a doença para casa e gestores insensíveis ao conflito desta escolha entre vida e saúde ou risco de morte”, situa Ana Smolka, representante do Paraná nas negociações com o BB.

O Sindicato reitera que está utilizando todas as ferramentas disponíveis para reverter a situação e que os funcionários atingidos pela medida do BB devem utilizar todos os artifícios disponíveis para permanecerem em casa durante o mês de agosto.

De acordo com informações da Prefeitura de Curitiba, no dia 30 de julho foram confirmados 496 novos casos de coronavírus nas últimas 24 horas e 20 novos óbitos. Desde o início da pandemia, são 18.627 confirmações, somente na capital, e 524 óbitos. Ainda permanecem suspeitos 595 casos.

O Sindicato também divulga boletim semanal de casos de coronavírus na categoria. Nesta semana atingiu 101 confirmações, incluindo em agências do Banco do Brasil.

Fonte: SEEB Curitiba

Escreva um comentário

Rua XV de novembro, 270, sala 510, Centro, Curitiba-PR, CEP 80020-310, Fone (41)-33229885, Fax (41)-33245636, fetec@fetecpr.org.br