Atendentes exigem, entre outras coisas, melhores condições de trabalho e fim do assédio moral

Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários, Financiários e Empresas do Ramo Financeiro de Curitiba e região promove, na manhã desta sexta-feira, 06 de dezembro, o retardo da abertura da Central de Relacionamento do Banco do Brasil (CRBB), localizada em São José dos Pinhais. A mobilização se dá em virtude das inúmeras reclamações de assédio moralmetas abusivaspráticas antissindicais perseguição aos atendentes. Além do fim destas práticas, a pauta inclui também mais contratações para a CRBB e regras mais claras nos programas de controle de produtividade.

A dirigente sindical Patricia Carbornal revela que as funcionárias e funcionários estão sobrecarregados e que a situação está perto do insustentável. “Já são mais de 120 vagas em aberto de um total de 389 atendentes. As metas continuam iguais, mesmo com a redução de funcionários. Precisamos de concurso público, pois os processos de seleção interna não estão dando conta de preencher as vagas existentes”, explica.

O secretário de Políticas Sindicais e Movimentos Sociais do Sindicato, Alessandro Garcia (Vovô), informa que uma mesa de noegociação sobre a CRBB foi realizada alguns meses atrás e que o BB se comprometeu em avaliar algumas demandas. “Já tivemos um aumento no vale-refeição do pessoal, contudo, ainda precisamos avançar muito mais para melhorar a situação. Precisamos de uma pontuação maior, para fazer o salário chegar ao patamar de outros cargos do BB que estão mais valorizados do que o de atendente, e também melhorar as condições de trabalho na CRBB, que vem se deteriorando desde que virou um ponto de vendas do banco”, conclui.

A abertura da CRBB foi retardada até às 11h00.

Fonte: SEEB Curitiba

Escreva um comentário

Rua XV de novembro, 270, sala 510, Centro, Curitiba-PR, CEP 80020-310, Fone (41)-33229885, Fax (41)-33245636, fetec@fetecpr.org.br