Os textos dizem respeito ao Telebanco, Bradesco Financiamentos, Cipa Treinet e Ponto Eletrônico.

A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Bradesco conquistou, nesta terça-feira, 20 de agosto, a renovação dos acordos coletivos aditivos à Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), relacionados a direitos específicos dos trabalhadores. Os aditivos dizem respeito ao Telebanco, Bradesco Financiamentos, Cipa Treinet e Ponto Eletrônico.

“Reconheço a importância da renovação dos acordos aditivos, porém solicitamos o retorno da discussão sobre a minuta específica, que foi aprovada no encontro nacional dos funcionários do Bradesco, em 2018”, apontou Magaly Fagundes, coordenadora do COE/Bradesco. Uma nova reunião ficou apontada para outubro.

PDE
Outro assunto debatido na reunião foi a ampliação do Prêmio de Desempenho Extraordinário (PDE) para todos os funcionários. O banco fez alguns esclarecimentos e informou que, após a publicação do regulamento, mantém não extensivo a departamento, caixas, escriturários e gerentes regionais.

Trabalho remoto
A direção do banco disse ainda que o trabalho remoto está em fase de teste e garantiu que se for implementar, chamará o coletivo para negociar. Desde julho, alguns bancários foram convidados pelo banco a testar, uma vez por semana, o modelo de trabalho em casa, com a justificativa de se tratar de uma “prova de conceito” de “mobilidade corporativa”. Para o movimento sindical, trata-se na verdade de uma transferência de responsabilidades que até então eram do banco, com retirada de direitos e acúmulo de obrigações que visam somente ao aumento da lucratividade.

Constrangimento
Os representantes dos trabalhadores cobraram ainda explicações sobre os vídeos que têm circulado pela internet e causaram constrangimento aos funcionários. No início de agosto, o Bradesco lançou um “desafio” aos bancários, propondo que cada agência ou PA fosse responsável pelo lançamento de uma campanha de incentivo aos negócios, por meio de gritos de guerra, paródia ou teatro. Os vídeos ou fotos da ação deveriam ser enviadas às Gerências Regionais, para que fossem selecionados os melhores. O banco confirmou a existência da campanha, mas disse que a mesma já foi suspensa.

Saúde
Ao longo deste ano, os representantes sindicais também debateram com o Bradesco a necessidade de melhorias no Seguro Saúde. Após uma consulta realizada nas bases, constatou-se que é preciso ampliar a rede de atendimento, sua qualidade e dar agilidade aos procedimentos solicitados. Para isso, os bancários podem encaminhar aos seus Sindicatos as dificuldades encontradas ao utilizar os serviços do Seguro Saúde e também apontar os serviços e atendimentos que faltam em suas cidades.

Avaliação
“Consideramos que a manutenção de canais de diálogo com o banco é essencial para sanar os problemas que surgem nos benefícios e direitos que já conquistamos, mas é preciso avançar. Primeiro, porque é o trabalhador quem gera os resultados; e, segundo, porque o lucro do banco é resultado da exploração da sua força de trabalho”, avalia a representante do Paraná na COE/Bradesco, Cristiane Zacarias.

Fonte: Contraf-CUT, com edição do SEEB Curitiba

Escreva um comentário

Rua XV de novembro, 270, sala 510, Centro, Curitiba-PR, CEP 80020-310, Fone (41)-33229885, Fax (41)-33245636, fetec@fetecpr.org.br