CUT e centrais começam coleta de assinaturas pela redução da jornada de trabalho

A Central Única dos Trabalhadores (CUT) está disponibilizando, a partir de agora, o formulário do abaixo-assinado pela redução da jornada de trabalho sem redução de salário. Qualquer entidade ou militante podem baixar o arquivo, fazer cópia e somar-se à campanha. Há duas opções de arquivo, uma com a assinatura da CUT e das demais centrais, NO ENDEREÇO ELETRÔNICO http://www.cut.org.br/downloads2/index.php?option=com_docman&Itemid=28&task=view_category&catid=43&order=dmdate_published&ascdesc=DESC e outra com espaço para a sua entidade, NO ENDEREÇO ELETRÔNICO http://www.cut.org.br/publique/media/abaixo_assinadosindicatos.pdf.

Além disso, 20 mil formulários estão sendo impressos para reforçar a mobilização junto às CUTs estaduais e Ramos.

Lançada oficialmente na última segunda-feira, dia 21, pelo seu presidente nacional, Artur Henrique, a campanha, conjunta com as demais centrais, pretende coletar mais de um milhão de assinaturas.

“O Brasil vive uma realidade de extremos: por um lado, um número elevado de trabalhadores e trabalhadoras está desempregado, e, por outro, grande parte dos que estão empregados trabalham longas jornadas. A redução da jornada de trabalho sem redução de salário é um importante instrumento para a criação de empregos, para a distribuição de renda e melhoria da qualidade de vida do povo brasileiro”, afirma o abaixo-assinado.

O primeiro ato de rua da campanha será no dia 11 de fevereiro, em todas as regiões do país. Cada CUT estadual, regionais e sindicatos devem organizar esses atos públicos. A partir de então, haverá grandes coletas em todo o país, como a que será realizada durante as comemorações do 8 de Março, Dia Internacional da Mulher.

Ao longo do mês de abril serão feitos atos conjuntos em todas as regiões, envolvendo as CUTs estaduais, Confederações, Federações e Ramos. “A idéia é chegarmos no 1º de Maio com mais de um milhão de assinaturas, colocando a pressão da base para influenciar o Congresso Nacional a aprovar a medida, que terá impactos positivos para as condições de vida e trabalho dos brasileiros”, sublinhou Artur.

NOTÍCIA COLHIDA NO SÍTIO www.cut.org.br.

Escreva um comentário

Rua XV de novembro, 270, sala 510, Centro, Curitiba-PR, CEP 80020-310, Fone (41)-33229885, Fax (41)-33245636, fetec@fetecpr.org.br