O Comando Nacional dos Bancários se reuniu com a comissão de negociação da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) na tarde desta sexta-feira (5)  para cobrar medidas de proteção para a categoria bancária.

O Comando está preocupado com a saúde das bancárias e bancários por conta da incompetência do governo federal em relação ao Covid-19, uma vez que mais de 255 mil pessoas, em números oficiais, já morreram em decorrência da doença.

O presidente da Federação dos Trabalhadores em Empresas de Crédito do Paraná (Fetec-CUT-PR) e membro do comando nacional, Deonísio Schmidt, ressalta a importância desta cobrança. “Estamos vivendo dias de incertezas, uma vez que a ameaça do Covid-19 está cada vez mais forte, graças a um governo genocida que não está preocupado com sua população. Essas medidas visam não apenas a dar segurança para a categoria bancária, mas também para a população que utiliza estes serviços. Esperamos que a Fenaban tenha consciência e não suje suas mãos com o sangue dos brasileiros, como está fazendo o genocida que ocupa o Palácio do Planalto”, afirma.

As cobranças do Comando foram as seguintes:

  • Atendimento bancário nas agências no máximo até as 14 horas, redução do número de clientes e bancários no interior das agências;
  • Protocolos: reforçar os protocolos internos e externos, colocação de separadores acrílicos, que muitos bancos ainda não providenciaram.
  • Redução das atividades presenciais, suspensão dos roteiros de visitas a clientes;
  • Fim das demissões e metas.

Os bancos se comprometeram a dar uma resposta na próxima terça-feira (9).

Texto: Flávio Augusto Laginski

Fonte: Fetec

Escreva um comentário

Rua XV de novembro, 270, sala 510, Centro, Curitiba-PR, CEP 80020-310, Fone (41)-33229885, Fax (41)-33245636, fetec@fetecpr.org.br