A eleição da nova direção da CUT-PR foi a última atividade do 11º Congresso Estadual da entidade [CECUT], realizado de 19 a 21 de junho, na Associação Banestado, em Praia de Leste, no município de Pontal do Paraná.

Pela primeira vez na sua história, desde que a CUT-PR foi fundada em 1985, não houve disputa de chapa entre as correntes que atuam no interior da Central.

A chapa única foi referendada pelos trezentos representantes dos trabalhadores filiados à CUT no Paraná (delegados e delegadas neste Congresso) que participaram do evento e, dessa forma, o petroleiro Roni Anderson Barbosa foi reeleito para o cargo de presidente da CUT Paraná.

A nova gestão já tomou posse por meio de uma solenidade política e terá a duração de três anos [2009 / 2012].

Além de eleger a nova direção, o 11° CECUT-PR debateu a conjuntura estadual, nacional e internacional, e elaborou estratégias e um plano de lutas da CUT para o próximo triênio.

O Congresso Estadual é etapa preparatória ao 10° CONCUT [Congresso Nacional da CUT], que acontece de 03 a 08 de agosto, em São Paulo-SP, e traz a temática Desenvolvimento com Trabalho, Renda e Direitos.

Nova Direção da Central Única dos Trabalhadores do Paraná [CUT-PR] / Gestão 2009 – 2012

Executiva da Direção

Presidência: Roni Anderson Barbosa [Sindipetro PR/SC]

Vice-Presidência: Raimundo Ribeiro Santos Filho [Sintrapav-PR]

Secretaria Geral: Marisa Stédile [Seeb Curitiba]

Tesouraria: Valdemir Bibiano do Prado – Negão [Seeb Londrina]

Secretaria do Meio Ambiente: Neveraldo Oliboni [STR Nova Prata/Fetraf-Sul]

Secretaria de Formação Sindical: Isabel Cristina Gonçalves [Sindesc]

Secretaria de Relações do Trabalho: José Alexandre dos Santos – Zezão [Sintracon Curitiba]

Secretaria de Comunicação: Miguel Angel Alvarenga Baez [APP-Sindicato]

Secretaria de Políticas Sociais: Luiz Antônio Ribeiro de Souza – Luizinho [Sintcom-PR]

Secretaria de Organização e Política Sindical: Maíra Beloto de Camargo [Sismmac]

Secretaria da Mulher Trabalhadora: Regina Perpétua Cruz [SindiVigilantes Curitiba]

Secretaria da Juventude: Patrick Baptista [Sismuc]

Secretaria de Política Racial: Tainara Maria Motta [APP/NS MetroSul]

Secretaria de Saúde: Carlos Aparecido da Silva – Carlão [SindServ Cambé]

Membros Efetivos da Direção Estadual

Edmilson Pereira Dias [Sindicato dos Metalúrgicos de Ponta Grossa]
Margarete Lopes Jung – Margot [Sinteemar]
Jonas Braz [Steem]
Jorge Ferreira – Metralha [Seeb Curitiba]
Rose Mari Gomes [APP / NS Guarapuava]
Edilson José Gabriel [Seeb Umuarama/Fetec-PR]
Juceli Pacífico [SindiComerciários de Francisco Beltrão]
Vera Lúcia Cecchin Dapont [STR Marmeleiro/Fetraf-Sul]
Eliana Maria dos Santos [Seeb Londrina/Fetec-PR]
Maria de Fátima Costamilan [Seeb Curitiba / Fetec-PR]
Ademir Pincheski [Sindivigilantes Curitiba]
Cezar Benedito Pierin [Sindpd-PR]
Alfeo Luiz Kappelari – Cafu [APP/NS Curitiba Sul]
Nelson Castanho [Sinsep]
Janeslei Albuquerque [APP-Sindicato]
Alessandra C. de Oliveira [Sismuc]
Wagner Melhado Bera [Sismune]
Glacelise Cordeiro Brites [Sismmac]
Murilo César Erhig [APP-Sindicato]
Valdir Mestriner [Sindiurbano-PR]
Marlei Fernandes de Carvalho [APP-Sindicato]

Conselho Fiscal – Efetivos

João Soares [Fetravispp]
Marli de Castro [Fetrasap]
Márcio André Ribeiro [APP / NS Londrina]

Conselho Fiscal – Suplentes

José Aureliano Sabino [Seeb Londirna]
Césio Silva Cezariano [Sindaen]
Marilena Silva [Sismuc]

======================================================

Personalidades políticas e sindicais prestigiam abertura do Congresso

A abertura oficial dos trabalhos do 11º Congresso Estadual da Central Única dos Trabalhadores [CECUT] aconteceu na noite desta sexta-feira [19], na Associação Banestado, em Praia de Leste, e reuniu autoridades políticas e sindicais.

A solenidade contou com a presença das seguintes lideranças: superintendente regional do trabalho e emprego [SRTE/PR], João Alberto Graça; deputado federal Tadeu Veneri [PT]; representante da CUT Nacional, Antônio Carlos Spis; vereadores de Curitiba Pedro Paulo e Josete Dubiaski, ambos do PT; representante da Secretaria de Estado do Trabalho, Emprego e Promoção Social, Edson Luiz da Cruz; coordenador estadual do MST, Roberto Baggio; secretário especial do trabalho da Prefeitura de Paranaguá, Ubirajara Maristony; assessor da Central dos Trabalhadores do Brasil, Zenir Teixeira; além de representantes dos mandatos do deputado federal Dr. Rosinha e dos parlamentares estaduais Elton Welter e José Rodrigues Lemos.

Os discursos dos convidados foram unânimes em afirmar a importância da CUT para a história de organização da classe trabalhadora. A difícil tarefa de defender o operariado nesta conjuntura de crise financeira internacional, a fim de garantir os empregos, direitos, conquistas e salários, principais alvos da burguesia capitalista na sua autodefesa mediante o momento de turbulência, também foram objeto de consenso dos palestrantes.

João Alberto Graça [SRTE/PR] ressaltou as políticas públicas do Governo Lula para o enfrentamento da crise. “Desde o início da crise, o presidente enfatizou que o país não flexibilizaria as leis trabalhistas. Foram tomadas medidas para promover a geração de empregos e a formalização das relações de trabalho. Um exemplo foi a ampliação do seguro desemprego de cinco para sete meses”.

O deputado Tadeu Veneri afirmou que o momento atual é um dos mais importantes para a classe trabalhadora. “É uma conjuntura que nos faz refletir. Ao mesmo tempo em que temos que comemorar os 6,5 anos de Governo Lula, o melhor em toda a história do Brasil; somos forçados a lamentar retrocessos nas relações de trabalho, como a recente decisão do Supremo Tribunal Federal de resolver legislar e dizer que jornalismo não é mais profissão. Toda a vez que a causa envolve trabalhadores, o STF decide contra a classe. Outro caso terrível foi a demissão de 900 metalúrgicos da unidade da Bosch no Paraná de uma única vez. Por isso precisamos derrotar definitivamente o capitalismo. Com esse Congresso a CUT mostra que é exatamente isso o que está fazendo”.

A CUT Nacional foi representada por seu diretor Antônio Carlos Spis. Para ele, a crise econômica trouxe alguns ensinamentos. “É curioso como o imperialismo se contradiz. Nesse momento de recessão, defendem a reestatização de bancos e montadoras, o que antes repudiavam veementemente”. Sobre as próximas lutas, Spis reafirmou a posição contrária ao imposto sindical e a tarefa de mobilizar os trabalhadores pela redução da jornada semanal de 44 para 40 horas semanais. “A CUT vai devolver o dinheiro do imposto para as estaduais e os ramos. Também vamos continuar a luta por nenhuma taxa obrigatória. Outra prioridade é a retomada das manifestações pela redução da jornada”, finalizou.

O último a discursar na abertura do Congresso foi o presidente da CUT no Paraná, Roni Anderson Barbosa. “A CUT se orgulha por ser uma Central que representa os trabalhadores de todos os segmentos. São 26 anos de história de muita luta e presença junto aos movimentos sociais. Ao longo dessa trajetória, destacamos importantes avanços, tais como o fortalecimento das entidades do movimento sindical e as alianças estratégicas com os movimentos sociais para construir as transformações que queremos para o país”. Sobre o cenário político, Roni destacou o entendimento da CUT sobre a importância da continuidade do projeto político de defesa dos trabalhadores iniciado com a eleição de Lula. Já acerca da crise, o presidente da CUT-PR disse que o Congresso deve fazer o debate e apontar os caminhos para fazer o enfrentamento e a defesa dos trabalhadores.

A solenidade de abertura terminou com apresentação da banda Setembrina, da Rede de Mulheres Negras do Paraná.

=====================================================

Reuniões de coletivos e ramos iniciam trabalhos do Congresso

Antes mesmo da abertura oficial do 11° Congresso Estadual da CUT , que acontece logo mais, às 20 horas desta sexta-feira [19], os delegados[as] já começaram os trabalhos a partir de reuniões das correntes que atuam dentro da Central e dos encontros dos coletivos e ramos. A finalidade é debater propostas para intervir durante o evento.

Os servidores públicos municipais e os coletivos de saúde, juventude e da mulher trabalhadora prepararam suas ações e irão defender suas sugestões de emendas aos textos base da direção estadual e nacional da CUT durante os trabalhos em grupo, a serem realizados na tarde de sábado [20].

NOTÍCIAS COLHIDAS NO SÍTIO www.cutpr.org.br.

Escreva um comentário

Rua XV de novembro, 270, sala 510, Centro, Curitiba-PR, CEP 80020-310, Fone (41)-33229885, Fax (41)-33245636, fetec@fetecpr.org.br