Principal medida coloca funcionários de grupos de risco em isolamento para reduzir o contágio

Um dia depois do Comando Nacional dos Bancários reivindicar junto a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) medidas efetivas contra o coronavírus, o Bradesco anunciou, na manhã desta terça-feira (17), algumas medidas para conter o avanço da epidemia do coronavírus. A principal delas é afastar imediatamente do trabalho, em departamentos e agências, os funcionários mais vulneráveis.

A partir das 12h desta terça, todos os trabalhadores considerados em grupos de risco devem se isolar em casa e quem tem celular corporativo deve levá-lo para o isolamento. Fazem parte deste grupo os bancários em agências ou departamento que tenham mais de 60 anos, transplantados, pessoas em tratamento de câncer, estagiários, menores aprendizes e pessoas com doenças crônicas. A pedido do movimento sindical, o banco incluiu ainda mulheres grávidas no grupo de pessoas vulneráveis, e estas também devem se isolar.

Quem tem doença crônica deve primeiro se isolar em casa e depois comunicar o banco sobre o isolamento através do Ligue Viva Bem (0800 701-1212).

“O Bradesco atendeu a reivindicação dos trabalhadores e isso irá colaborar para que a epidemia não cresça dentro do banco. O banco disse ainda que está estudando como esse período será computado no ponto eletrônico”, afirmou Magaly Fagundes, coordenadora da Comissão de Organização de Empregados (COE) do Bradesco.

Fonte: Contraf-CUT

Escreva um comentário

Rua XV de novembro, 270, sala 510, Centro, Curitiba-PR, CEP 80020-310, Fone (41)-33229885, Fax (41)-33245636, fetec@fetecpr.org.br