O 3º Congresso Nacional do PT realizado no último final de semana em São Paulo continua repercutindo junto aos deputados do partido na Câmara. Para a deputada Janete Rocha Pietá (PT-SP), o congresso foi “um encontro do PT consigo mesmo”.

A deputada citou pontos importantes aprovados como “a reafirmação do socialismo democrático e participativo; a realização de uma conferência nacional para traçar diretrizes e democratizar a comunicação no país; a aprovação do código de ética do partido, a adoção de políticas públicas para as mulheres; uma constituinte exclusiva para elaborar e aprovar uma ampla reforma política, e o plebiscito da Vale do Rio Doce”, disse.

A deputada Cida Diogo (PT-RJ), também citou pontos aprovados no congresso do PT, como a proposta de uma Assembléia Nacional Constituinte exclusiva para reforma política. “Acredito que essa proposta vá garantir que deputados eleitos especificamente para essa Constituinte possam aprofundar, debater e aprovar propostas que avancem a democracia brasileira”. Cida Diogo lembrou ainda que o congresso do PT aprovou a questão da garantia de haver no mínimo 30% de delegadas mulheres nos seus encontros.

A deputada Maria do Rosário (PT-RS) disse a resolução sobre as mulheres aprovada no encontro “afirma a importância da presença feminina na luta política nacional”. “É uma resolução corajosa porque enfrenta temas que não têm sido trabalhado com clareza na sociedade brasileira, como o aborto. Não adianta fazer de conta que essa situação não existe. Nosso partido não faz uma campanha pró-aborto. Mas posiciona-se contra a situação de morte a que estão condenadas as mulheres atualmente”, disse.

NOTÍCIA COLHIDA NO SÍTIO www.informes.org.br.

Escreva um comentário

Rua XV de novembro, 270, sala 510, Centro, Curitiba-PR, CEP 80020-310, Fone (41)-33229885, Fax (41)-33245636, fetec@fetecpr.org.br