A atividade do Sindicato de Cornélio Procópio nesta quinta-feira (13/02), relativa ao Dia Nacional de Luta dos Empregados da Caixa Econômica Federal contra a reestruturação, foi embalada por um grupo de sambistas.

Ivaí Lopes Barroso, presidente do Sindicato, falou sobre a importância da Caixa para as camadas mais pobres do País

Com apoio de diretores do Sindicato de Londrina, foi retardado o expediente da maior agência do banco na base territorial da entidade e buscado apoio de clientes e usuários contra o processo de privatização, que até então estava focado na venda à iniciativa privada de subsidiárias mais lucrativas, como a Loterias da Caixa, mas que agora se voltou contra direitos dos empregados.

“A mobilização dos empregados é fundamental neste momento em que estão acirrados os ataques ao papel da Caixa, enquanto banco público voltado para o desenvolvimento econômico e social do País”, avalia.

Para Ivaí, o desmonte agora está direcionado a mudanças nas funções e lotação dos empregados, o que vai enfraquecer ainda mais a atuação da Caixa no mercado financeiro, ampliando a atuação dos concorrentes privados em áreas que precisam do investimento do governo, como a habitação popular, saneamento e educação, entre outros.

”Empregados e empregadas atenderam ao nosso chamado, vestindo roupas pretas neste dia de luta, mas é preciso agregar muito mais pessoas, bem como o conjunto da sociedade neste movimento em defesa da Caixa, para barrar essa privatização perversa”, finaliza Ivaí.

Por Armando Duarte Jr.

Vida Bancária

Escreva um comentário

Rua XV de novembro, 270, sala 510, Centro, Curitiba-PR, CEP 80020-310, Fone (41)-33229885, Fax (41)-33245636, fetec@fetecpr.org.br