Foto: Divulgação

O vereador pelo PT em Curitiba Renato Freitas divulgou em suas redes sociais no último sábado (16) que vem sofrendo ameaças de morte. De acordo com o vereador, homens armados estavam rondando a sua casa e perguntando aos vizinhos sobre ele. Um dos componentes deste grupo, que estava armado, chegou a tirar fotos da residência. Ao serem questionados, eles entraram em um furgão e saíram rapidamente do local.

O vereador e sua equipe jurídica fizeram o registro do Boletim de Ocorrência (BO), apresentaram uma notícia crime e pedido de investigação junto à Polícia Civil.

A Federação dos Trabalhadores em Empresas de Crédito do Paraná (Fetec-CUT-PR) e seus sindicatos filiados (Curitiba, Apucarana, Arapoti, Campo Mourão, Cornélio Procópio, Guarapuava, Londrina, Paranavaí, Toledo e Umuarama) manifestam solidariedade a Renato e repudia ação criminosa por parte destes homens. É inadmissível que uma afronta como esta aconteça nos dias de hoje e espera que as autoridades investiguem este caso e prenda os culpados.

Na Curitiba que “não existe racismo”, segundo o prefeito Rafael Greca (DEM), já é o segundo caso de ameaça de morte contra vereadores que militam no movimento negro. Carol Dartora, também do PT e terceira vereadora mais votada na capital, sofreu ameaças pelas redes em dezembro do ano passado, pouco antes de assumir a cadeira na Câmara Municipal de Curitiba (CMC).

Racistas, fascistas, não passarão.

Texto: Flávio Augusto Laginski

Fonte: Fetec-CUT-PR, com informações do PT-Paraná

Escreva um comentário

Rua XV de novembro, 270, sala 510, Centro, Curitiba-PR, CEP 80020-310, Fone (41)-33229885, Fax (41)-33245636, fetec@fetecpr.org.br