Nesta quarta, 15/09, o Fórum Sindical de Umuarama deu continuidade à jornada de manifestações contra a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 32, a Reforma Administrativa. As mobilizções tiveram início na terça, 14/09. Pelo segundo dia, dirigentes sindicais representantes das entidades que compõe o Fórum se concentraram em frente ao SEST/SENAT de Umuarama, portando cartazes e veiculando áudio com mensagem contra a PEC 32.

O Fórum Sindical de Umuarama reúne sindicatos com sede ou atuação no município. Edilson José Gabriel, coordenador do Fórum e dirigente do Sindicato dos Bancários de Umuarama, Assis Chateaubriand e Região, justificou a escolha do local. “É o estabelecimento onde está concentrada a vacinação contra a covid-19. Nada mais emblemático, pois os serviços públicos de saúde são o principal alvo daqueles que defendem a PEC 32 e a privatização do SUS”, concluiu.

Edilson informou também que a jornada de manifestações continua nesta quinta, 16/09, data provável da votação da PEC 32 na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados.

Leia abaixo a íntegra do texto que os manifestantes estão divulgando, através de um áudio para ser ouvido pelas pessoas que aguardam na fila da vacinação.

 

Você sabe quanto vai custar essa vacina pra você? Já te falaram o preço? Calma, calma. Hoje você não vai pagar nada. Mas em breve isso poderá mudar, e muito.

Está em discussão no Congresso Nacional, a PEC 32. A PEC 32 é um Projeto de Lei que modifica a Constituição e permite:

– demitir servidores públicos concursados e substituí-los por servidores indicados pelos políticos.

– entregar os serviços públicos para empresas privadas, que poderão cobrar pela prestação dos serviços.

Ou seja, logo, logo você:

– vai pagar para recolher o lixo

– vai pagar pelas consultas médicas e pelas cirurgias

– e vai pagar pelas vacinas também

Fique atento ao noticiário. Eles chamam a PEC 32 de Reforma Administrativa. Querem aprovar esse projeto com base em duas grandes mentiras:

– a primeira é que o Brasil tem servidores públicos demais. Ao contrário. Enquanto os países desenvolvidos têm uma média de mais de 20 servidores a cada mil habitantes, o Brasil tem apenas 12 servidores a cada mil habitantes.

– a segunda é que os servidores ganham muito. Além de não ser verdade, a Reforma Administrativa não vai mexer justamente com os servidores com os maiores salários, que são os militares e os juízes.

Fale com o seu deputado. Se a Reforma Administrativa passar, serviço público só pra quem puder pagar.

Fonte: Pactu

Escreva um comentário

Rua XV de novembro, 270, sala 510, Centro, Curitiba-PR, CEP 80020-310, Fone (41)-33229885, Fax (41)-33245636, fetec@fetecpr.org.br