Rua XV de novembro, 270, sala 510, Centro, Curitiba-PR, CEP 80020-310, Fone (41)-33229885, Fax (41)-33245636, fetec@fetecpr.org.br
 
 
publicado em 15 de Fevereiro de 2019 às 12:26:
Governo quer idade mínima para aposentadoria de 65 anos para homens e 62 para mulheres
Anúncio foi feito pelo secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, após reunião com o presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes, no Palácio da Alvorada

Proposta de Bolsonaro para a Previdência é semelhante à de Temer, que foi derrubada pela mobilização popular. Foto: Evaristo Sá/AFP

São Paulo – Ao sair de reunião com o presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes, no Palácio da Alvorada, na tarde de hoje (14), o secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, disse que a reforma da Previdência do governo vai prever idade mínima de 65 anos para a aposentadoria de homens e de 62 anos para mulheres. Segundo ele, o texto será enviado ao Congresso no próximo dia 20. O governo não divulgou detalhes sobre o projeto, o que será feito apenas depois de enviá-lo ao parlamento.

Pela manhã, a mídia reproduziu a promessa de Bolsonaro de que pretendia “bater o martelo” nesta quinta, sobre a reforma. O termo “bater o martelo” foi repetido em uníssono pelos veículos de comunicação, após o anúncio.

As idades mínimas devem ser concretizadas no final de um período de transição de 12 anos. O secretário especial disse aos jornalistas que Bolsonaro “acha importante que mulher se aposente com menos tempo”.

Marinho afirmou também que o presidente da República teve “sensibilidade” ao estabelecer idades mínimas diferentes para homens e mulheres e diante das questões econômicas. Bolsonaro “tem sensibilidade e entendeu também as condições da economia”, garantiu.

A sensibilidade reclamada por Marinho, no entanto, é menor do que a demonstrada no passado recente das declarações de Bolsonaro. Em 2017, segundo informou a coluna da Mônica Bergamo, na Folha de S.Paulo, Bolsonaro disse que “aprovar uma reforma [da previdência] com 65 anos é, no mínimo, uma falta de humanidade”. Essa declaração foi dada quando o então governo de Michel Temer (MDB) apresentou texto da reforma, que previa a idade mínima de 65 anos.

Também no dia 20, as centrais sindicais farão um ato nacional em defesa da Previdência pública. Ontem, Guedes recebeu um grupo de dirigentes. 

Fonte: Rede Brasil Atual

deixe seu comentário

 
últimas notícias
15 de Março de 2019
  Ação contra MP dos sindicatos vai ao plenário do STF
15 de Março de 2019
  22 de março é dia de ir às ruas para lutar pela aposentadoria
13 de Março de 2019
  Manifesto contra a Reforma da Previdência (PEC 06/2019)
11 de Março de 2019
  Com governo em queda, Bolsonaro espalha fake news para agredir jornalista
8 de Março de 2019
  Dieese: as mulheres, outra vez, na mira da reforma da Previdência
  © Copyright 2011. Todos os direitos reservados.
WebmaniaBR® - Ideias em códigos