Rua XV de novembro, 270, sala 510, Centro, Curitiba-PR, CEP 80020-310, Fone (41)-33229885, Fax (41)-33245636, fetec@fetecpr.org.br
 
 
publicado em 9 de Abril de 2019 às 8:53:
Gritos por “Lula Livre” e “Marielle Vive” marcam debate sobre democracia no Teatro da Reitoria da UFPR

“Salve os caboclos de julho / Quem foi de aço nos anos de chumbo / Brasil, chegou a vez / De ouvir as Marias, Mahins, Marielles, malês”. 

O samba enredo da Mangueira, campeã do carnaval do Rio de Janeiro neste ano, emocionou o público da Conferência “Para onde vamos? Desafios da Democracia hoje”, realizada na noite desta segunda-feira (8), no Teatro da Reitoria da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Quem cantou e tocou a música conhecida do público foi a Bateria Carlos Marighella, da Brigada de Agitação e Propaganda do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) do Paraná, com participação do trompetista, Fabiano Leitão.

A letra do samba complementou em versos as palestras de Monica Benicio, militante e viúva da vereadora Marielle Franco, de Eduardo Moreira, economista, e de Gisele Cittadino, integrante da Associação Brasileira de Juristas pela Democracia (ABJD), entidade que realizou o evento.

Os convidados foram unânimes ao considerar que a democracia brasileira está fragilizada. Os dois principais exemplos citados pelos três foram o assassinato da vereadora Marielle Franco, sem identificação dos mandantes um ano após o crime, e a prisão política do ex-presidente Lula, líder nas pesquisas de intenção de votos na eleição de 2018. As palavras de ordem “Lula Livre” e “Marielle Vive” ecoaram em vários momentos da Conferência.

O evento também teve a saudação do advogado e professor Manoel Caetano, e a apresentação do cantor Zé Pinto, do MST de Minas Gerais. A mediação da Conferência foi realizada pela integrante da direção nacional do MST pelo Paraná, Ceres Hadich, e do coordenador da Terra de Direitos, Darci Frigo.

Jornada de Lutas
As centenas de bonés vermelhos confirmaram que a plateia da Conferência estava lotada por integrantes do MST, que estão em Curitiba desde este domingo (7) para a Jornada de Lutas de Abril, que segue até quarta-feira (10). As pautas deste ano são pela liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em defesa da aposentadoria pública digna e por reforma agrária.

Texto: Ednubia Ghisi/MST-PR
Fotos: Gibran Mendes/Instituto Declatra

deixe seu comentário

 
últimas notícias
10 de junho de 2019
  Escândalo: Dallagnol duvidava das provas contra Lula e de propina da Petrobras
7 de junho de 2019
  STF vota a favor de privatizar subsidiárias de estatais sem aval do Congresso
6 de junho de 2019
  Manifesto em Curitiba reúne pessoas em situação de rua, esse lugar de ninguém
5 de junho de 2019
  Senado aprova MP que dificulta o acesso do trabalhador ao benefício do INSS
3 de junho de 2019
  Novas tecnologias: fintechs e o emprego bancário
  © Copyright 2011. Todos os direitos reservados.
WebmaniaBR® - Ideias em códigos