Rua XV de novembro, 270, sala 510, Centro, Curitiba-PR, CEP 80020-310, Fone (41)-33229885, Fax (41)-33245636, fetec@fetecpr.org.br
 
 
publicado em 8 de outubro de 2011 às 16:34:
Guarapuava e Região: a greve é maior este ano e ainda pode crescer

A greve dos trabalhadores bancários na região de Guarapuava já é 20% maior do que a do ano passado. Até agora, no décimo-primeiro dia de paralisação, foram fechadas 36 agências bancárias em 7 cidades. E, nos próximos dias, o movimento deve aumentar ainda mais. Mais 13 agências em pequenos munícipios estão abertas.

Segundo o coordenador do Sindicato dos Bancários de Guarapuava e Região, Elói Myszka, a grande distância entre as cidades da base prejudica o êxito completo das paralisações. “Quedas do Iguaçu, por exemplo, fica a 180 quilômetros de Guarapuava. Mesmo assim, temos conseguido alcançar diversas cidades e tenho certeza que semana que vem vamos paralisar ainda mais agências”.

A grande adesão, segundo Elói, tem sido fruto da insatisfação dos trabalhadores bancários em todo o país. Segundo o coordenador do Sindicato de Guarapuava e Região, a tática do silêncio, imposta pela Fenaban, tem provocado descontentamento entre os funcionários nos bancos. “Foi um tiro pela culatra. Eles tentaram fragilizar a greve, mas acabaram fortalecendo ainda mais o movimento”.

Os trabalhadores de Guarapuava e Região estão mobilizados e prontos para dar prosseguimento ao movimento grevista na semana que vem. “Ano passado na segunda semana de greve sentíamos o pessoal já ansioso, com vontade de retornar ao trabalho. Esse ano não. Estão todos unidos, sem estresse, e com vontade de solidificar ainda mais a greve”, garantiu.

Por Cícero Bittencourt

FETEC-CUT-PR

deixe seu comentário
  1. Rodrigo disse:

    mas quem sai mesmo perdendo com isso é a população porque os banqueiros estão cada vez mais ricos os bancarios com seu emprego garantido e a população que depende das instituições financeira como ficam alem de usar o banco pagam por isso. e tem que passar por certos contragimentos para tratar de seus assuntos como fica isso dai quem vai pagar pelo prejuizo da população

 
últimas notícias
4 de setembro de 2015
MP 676/2015 traz alívio momentâneo à Previdência, avaliam especialistas
4 de setembro de 2015
  Câmara de Curitiba faz audiência sobre economia solidária
4 de setembro de 2015
Sindicato de Londrina faz campanha em agência da Caixa
4 de setembro de 2015
Frente Brasil Popular: movimentos se organizam para reagir aos conservadores
4 de setembro de 2015
  Direitos humanos e mídia na pauta do Grito dos Excluídos 2015
  © Copyright 2011. Todos os direitos reservados.
WebmaniaBR® - Ideias em códigos