Solicitação no âmbito do inquérito dos atos golpistas no STF busca aproveitar investigação da plataforma

Foto: Reprodução/Instagram
A Polícia Federal quer ter acesso aos dados da investigação realizada pelo Facebook, que derrubou uma rede de distribuição de fake news e perfis falsos ligada à família Bolsonaro.

O pedido foi feito no âmbito do inquérito no Supremo Tribunal Federal que apura a organização de atos golpistas. A PF argumenta que a determinação à rede social deve ocorrer de maneira urgente, para que as pessoas envolvidas com as contas removidas não tenham tempo de se desfazer dos dados. A decisão cabe ao relator do caso, ministro Alexandre de Moraes.

No último dia 8 de julho, o Facebook anunciou uma operação global pra combater conteúdos falsos e discurso de ódio. As apurações da empresa apontam para funcionários dos gabinetes do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e dos deputados estaduais bolsonaristas Anderson Moraes (PSL-RJ) e Alana Passos (PSL-RJ).

Com informações da coluna Painel, do jornal Folha de S.Paulo

Fonte: Revista Fórum

Escreva um comentário

Rua XV de novembro, 270, sala 510, Centro, Curitiba-PR, CEP 80020-310, Fone (41)-33229885, Fax (41)-33245636, fetec@fetecpr.org.br