As últimas rodadas de negociações com a Fenaban (Federação Nacional dos Bancos), Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal foram objeto de discussões nesta semana em reuniões realizadas pelo Sindicato dos Bancários de Apucarana (PR) com funcionários destes dois bancos públicos federais.

Foi destacada a importância de construir uma forte mobilização para mudar a postura dos bancos nas discussões das reivindicações gerais da categoria e as específicas, impedindo a retirada de conquistas históricas.

“Apesar do recuo da Fenaban na rodada de quinta-feira (23), até que seja assinada a CCT (Convenção Coletiva de Trabalho) e os Acordos Aditivos do BB e da Caixa precisamos estar atentos para impedir possíveis retrocessos”, afirma José Roberto Brasileiro, presidente do Sindicato dos Bancários de Apucarana.

Além das questões relacionadas à Campanha 2018, Brasileiro afirma que a mobilização é necessária para preservar os direitos dos funcionários e funcionárias nos planos de saúde e de previdência complementar, que são alvo de ataques movidos pelo governo Michel Temer (MDB).

“Temos muito trabalho pela frente para defender conquistas de suma importância para o futuro, garantindo uma aposentadoria tranquila a todos e a manutenção da assistência à saúde com todos os avanços nos programas e serviços obtidos nos últimos anos”, avalia.

Por Armando Duarte Jr.
Vida Bancária

Escreva um comentário

Rua XV de novembro, 270, sala 510, Centro, Curitiba-PR, CEP 80020-310, Fone (41)-33229885, Fax (41)-33245636, fetec@fetecpr.org.br