Em janeiro, o Santander foi condenado a restabelecer a gratificação de cargo de três dirigentes sindicais que tiveram a parcela abruptamente suprimida da remuneração. Contudo, passado o prazo para cumprimento da decisão, o banco não cumpriu a ordem judicial e agora está sujeito a pena de multa diária até que a determinação seja efetivamente cumprida pela instituição.

Histórico
No final do ano passado, o banco enviou e-mails aos dirigentes comunicando a redução salarial pelo simples fato de possuírem ação judicial em que reclamam a descaracterização de cargo de confiança e o pagamento da sétima e oitava horas. O Santander tinha o claro objetivo de perseguir e constranger a ação dos bancários que atuam em defesa dos interesses da categoria, punindo-os severamente, por exercerem o direito constitucional de ação.

Para reverter essa situação ilegal, a assessoria jurídica do Sindicato ingressou com ação judicial para restabelecer a gratificação dos dirigentes, assim como impedir que o Santander cometesse novos atos antissindicais, o que foi plenamente atendido pela Justiça do Trabalho. Diante do desrespeito à ordem judicial, agora a assessoria jurídica comunicará o Juiz e exigirá o imediato e efetivo cumprimento da decisão por todos os meios em direito cabíveis.

A Secretaria de Assuntos Jurídicos do Sindicato, sob a responsabilidade das dirigentes sindicais Ana Fideli e Vandira Martins de Oliveira, vem acompanhando todos os desmandos dos bancos e agindo imediatamente em defesa dos direitos dos trabalhadores e trabalhadoras. “Denuncie ao Sindicato sempre que sentir- se tolhido de seus direitos. O Sindicato está na sua conquista!”, destaca Ana Fideli.

Fonte: SEEB Curitiba

Escreva um comentário

Rua XV de novembro, 270, sala 510, Centro, Curitiba-PR, CEP 80020-310, Fone (41)-33229885, Fax (41)-33245636, fetec@fetecpr.org.br