Rua XV de novembro, 270, sala 510, Centro, Curitiba-PR, CEP 80020-310, Fone (41)-33229885, Fax (41)-33245636, fetec@fetecpr.org.br
 
 
publicado em 30 de novembro de 2018 às 10:29:
Seminário analisou impactos da Reforma Trabalhista

Nos dias 21 e 22 de novembro, em São Paulo, a Central Única dos Trabalhadores (CUT) realizou o seminário Reforma Trabalhista, Saúde e Organização no Local de Trabalho (OLT): desafios e estratégia sindical da CUT. O objetivo foi debater sobre o mundo do trabalho, a Reforma Trabalhista e os impactos na saúde e na vida dos trabalhadores, além de compartilhar experiências e desafios para a organização por local de trabalho e representação sindical.

 

Participaram do evento a secretária de Saúde e Condições de Trabalho do Sindicato dos Bancários e Financiários de Curitiba e região, Vanderleia de Paula, o secretário de Saúde e Condições de Trabalho da Fetec-CUT-PR, Ademir Vidolin, e representantes dos sindicatos de Arapoti, Cornélio Procópio e Toledo.

Durante o seminário, os participantes avaliaram que a nova Lei trabalhista – Lei nº 13.467/20171 –, afetou vários aspectos relacionados às condições de trabalho, às negociações coletivas, à organização sindical e a Justiça do Trabalho. No aspecto das condições de trabalho, diversificou as formas possíveis de contratação, flexibilizou e ampliou a jornada, facilitou as demissões, flexibilizou as formas de remuneração e, assim, alterou as condições de trabalho.

“A nova legislação eliminou a proteção dos trabalhadores que estava prevista na CLT e a transferiu para a classe patronal, com efeitos imediatos na almejada ‘segurança jurídica’ e na redução de custos”, contextualiza Ademir Vidolin. “Também podemos somar a isso as mudanças introduzidas pelo tele trabalho, home office, trabalho temporário e trabalho intermitente, permissão para que gestantes trabalhem em local insalubre, sem falar da liberação total da terceirização, que trará menores salários, maiores jornadas e menor proteção à saúde”, acrescenta.

Segundo as leis brasileiras, a “subordinação” tem objetivo de estabelecer uma relação de “emprego” que, por sua vez, pressupõe direitos. Porém, a Reforma Trabalhista teve como objetivo anular a subordinação do prestador do serviço ao tomador do serviço, transferindo-lhe todas as responsabilidades legais, inclusive sobre o adoecimento. Seu objetivo foi ainda de promover uma “submissão” total dos trabalhadores aos empregadores e eliminar qualquer fiscalização nos ambientes de trabalho, o que vem sendo agravado com o desmantelamento do Ministério do Trabalho.

“Vimos que essa nova realidade vai eliminar a identidade de classe, pois esse trabalhador vai laborar em várias atividades diferentes na semana, entregando pizza, trabalhando no caixa de uma loja e no Uber. Tudo isso sem proteção social, com menor treinamento, menor salário, maior rotatividade e maior adoecimento”, pontua Vanderleia de Paula.

Os participantes do seminário concluíram que, diante da nova conjuntura, é preciso lutar para que os ambientes de trabalho sejam sadios, com respeito, dignidade e equilíbrio. Além disso, evitar o adoecimento também é fundamental. “É nesta hora que o trabalhador bancário pode contar com o Sindicato para denunciar abusos na cobrança de metas, atitudes desrespeitosas, assédio moral e outras condutas. Não podemos deixar a ganância dos bancos e as atitudes desequilibradas de gestores levar os bancários ao adoecimento psíquico”, conclui Vanderleia.

Fonte: SEEB Curitiba, com informações da CUT

deixe seu comentário

 
últimas notícias
5 de dezembro de 2018
  Laço Branco: Dia de Mobilização do Homem pelo Fim da Violência Contra a Mulher
5 de dezembro de 2018
  FETEC/PR promove seminário sobre igualdade de oportunidades em Londrina
30 de novembro de 2018
  Coletivo de Saúde inicia planejamento nacional para 2019
30 de novembro de 2018
  Ratinho quer privatizar uma das melhores empresas de banda larga do Brasil
30 de novembro de 2018
  Seminário analisou impactos da Reforma Trabalhista
  © Copyright 2011. Todos os direitos reservados.
WebmaniaBR® - Ideias em códigos