A agência do Itaú em Jacarezinho teve seu expediente afetado ontem (26) pela Operação “Demitiu, Parou”, promovida pela diretoria do Sindicato de Cornélio Procópio.

Segundo Edméia Oliveira Amaral, diretora do Sindicto de Cornélio Procópío, o banco efetuou uma demissão injustificada naquela agência, impondo com isso mais acúmulo de serviços aos funcionários e demora no atendimento para os clientes e usuários.

“É inadmissível que um banco, como o Itaú, que obteve quase 12 bilhões de lucro líquido nos seis primeiros meses deste ano continue mandando trabalhadores para o olho da rua como forma de reduzir suas despesas com pessoal”, critica.

Edméia lembra que, entre julho de 2014 e junho deste ano, o Itaú cortou 2.392 Itaú empregados no país e fechou 44 agências, ao mesmo tempo em que abriu 43 “agências digitais” e criou 721 novos correspondentes bancários.

“Precisamos dar um basta nessa farra”, defende a diretora do Sindicato de Cornélio Procópio, acrescentando que apesar das negativas de avanços dos bancos na discussão a respeito de garantia de emprego, a categoria vai insistir nesta questão, que é um dos principais desafios da mobilização deste ano.

Autor: Armando Duarte Jr.

Fonte: Vida Bancária

Escreva um comentário

Rua XV de novembro, 270, sala 510, Centro, Curitiba-PR, CEP 80020-310, Fone (41)-33229885, Fax (41)-33245636, fetec@fetecpr.org.br