Bancárias e bancários do Bradesco de todo o Brasil estão realizando nesta terça-feira, 23 de novembro, um Dia Nacional de Lutas contras as demissões que o banco tem realizado e também contra as péssimas condições de trabalho. Na base do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários, Financiários e Empresas do Ramo Financeiro de Curitiba e região, cinco agências da região central da capital amanheceram paralisadas – Palácio Avenida, Monsenhor Celso, Marechal Deodoro, Emiliano Perneta e André de Barros.

Desde o início de 2021, o Bradesco já desligou mais de 3 mil funcionários em todo o Brasil, destes muitos pediram demissão por não suportarem a imposição de metas abusivas, a pressão pelo seu cumprimento e o ambiente de trabalho adoecedor. Os bancários desligados relatam péssimas condições para se trabalhar, com cobranças constantes, exposição de desempenho e excesso de reuniões, entre outras questões que estão causando o adoecimento mental dos trabalhadores.

“É inadmissível que um banco que se diz preocupado com o futuro continue adotando métodos de gestão do passado, que exploram e agridem os funcionários e não são nadas sustentáveis ou socialmente responsáveis. Ao que parece, no futuro do Bradesco não há respeito pelas pessoas!”, conclui Karla Huning, secretária de Finanças do Sindicato e representante do Paraná na COE/Bradesco.

Fonte: Seeb Curitiba

Escreva um comentário

Rua XV de novembro, 270, sala 510, Centro, Curitiba-PR, CEP 80020-310, Fone (41)-33229885, Fax (41)-33245636, fetec@fetecpr.org.br