Dirigentes do Sindicato de Londrina realizaram uma ação na manhã desta quarta-feira (13), no prédio central do Bradesco, dando continuidade à orientação aos clientes para que exijam seus direitos.

Foi distribuído material informando os números de contato com o Procon e o Banco Central para reclamar da demora no atendimento presencial nas agências.

“Esse problema é resultante das demissões em massa efetuadas no setor, empurrando os clientes para as operações digitais, mas nem todos sabem utilizar essas ferramentas e acabam procurando as agências para conseguir saldar seus compromissos. Com poucos bancários à disposição, aumentam as filas e o tempo de espera, ultrapassando o limite estabelecido em leis”, salienta Valdecir Cenali, diretor do Sindicato de Londrina.

O objetivo desta ação, segundo Valdecir, é pressionar os bancos a contratar mais funcionários para regularizar não somente o atendimento, mas também as condições de trabalho. “Com apenas um ou dois bancários nos caixas eletrônicos e outros poucos no interior das agências, a sobrecarga de serviços é enorme, provocando muito estresse e adoecimentos”, afirma.

De acordo com o diretor do Sindicato de Londrina, apesar de a legislação estabelecer o tempo máximo de espera em 15 minutos em dias normais e de 30 minutos em vésperas ou após feriados, os bancos não vêm cumprindo esta determinação e mesmo quando são autuados pelo Procon não tomam providências para regularizar a situação, porque as multas são baixas. “Está tramitando na Câmara de Vereadores de Londrina um projeto de lei que aumenta os valores das multas. Esperamos que seja aprovado para que os bancos passem a respeitar os clientes”, finaliza.

Texto: Armando Duarte Jr.

Fonte: Vida Bancária

Escreva um comentário

Rua XV de novembro, 270, sala 510, Centro, Curitiba-PR, CEP 80020-310, Fone (41)-33229885, Fax (41)-33245636, fetec@fetecpr.org.br