O Banco do Brasil anunciou na última sexta-feira (20), a convocação de 3.300 candidatos que passaram no último concurso e ainda uma nova seleção para este ano. A expectativa é de que 300 vagas sejam ofertadas aos paranaenses. O Sindicato dos Bancários de Curitiba é contra a forma de contratação que o banco vem adotando. Isso porque além de dispensar mão-de-obra qualificada e experiente, o banco tem privilegiado a contratação de mão-de-obra barata e sem conhecimento específico do trabalho bancário. A média salarial dos que deixaram o banco era de R$ 5000, segundo a Contraf-CUT, já o salário dos novos funcionários deverá ser de R$ 1.100 mais R$ 540,00 de ticket refeição.

Desde maio deste ano, quando o BB lançou um pacote de reestruturação, 7.100 pessoas saíram, sendo que 6.925 adotaram o plano de aposentadoria. No Paraná, foram aproximadamente 440 pessoas. “Desde a transferência das contas do Estado para o Banco do Brasil faltam funcionários para atender a demanda. O que vemos são agências superlotadas, filas enormes e a população paranaense sendo prejudicada”, argumenta Marisa Stedile, presidente do Sindicato dos Bancários de Curitiba.

Para Marcel Barros, dirigente da Contraf-CUT, esta é uma “prática danosa”. “O Banco do Brasil não está exercendo a sua função de banco público de gerar mais renda e emprego no país. Somos contra essa política que privilegia somente o mercado e não cumpre com sua responsabilidade social”.

NOTÍCIA COLHIDA NO SÍTIO: www.bancariosdecuritiba.org.br

Escreva um comentário

Rua XV de novembro, 270, sala 510, Centro, Curitiba-PR, CEP 80020-310, Fone (41)-33229885, Fax (41)-33245636, fetec@fetecpr.org.br