Os sindicatos do Pactu participaram, nesta quarta, 18/08, das manifestações convocadas pelas centrais sindicais e pela Contraf-CUT, contra a PEC 32 e as privatizações das empresas e dos serviços públicos. As atividade fizeram parte das mobilizações nacionais que, além de protestarem contra a reforma administrativa, reivindicaram vacina para todos, auxílio emergencial de R$ 600 até o fim da pandemia e implementação urgente de políticas de geração de empregos

Segundo Nivalda Sguissardi, coordenadora dos sindicatos do Pactu e Secretária Geral do Sindicato de Campo Mourão, “caso a Reforma Administrativa (PEC 32) seja aprovada, abrem-se as portas para a contratação sem concurso e a privatização e precarização dos serviços públicos. Não se trata da moralização da administração pública, mas da institucionalização do apadrinhamento político, em detrimento da qualidade dos serviços”, afirmou a dirigente. “Além disso, temos que lembrar que a reforma administrativa também atinge os empregados de empresas públicas, como Caixa e BB, e que a precarização dos serviços públicos atinge toda a sociedade e não somente os servidores públicos”, concluiu Nivalda.

Fonte: Pactu

Escreva um comentário

Rua XV de novembro, 270, sala 510, Centro, Curitiba-PR, CEP 80020-310, Fone (41)-33229885, Fax (41)-33245636, fetec@fetecpr.org.br