Conferência Estadual mobiliza trabalhadoras e trabalhadores bancários paranaenses

A proximidade da Conferência Estadual tem gerado boa expectativa para a categoria bancária. O evento, que acontece nos dias 12 e 13 de julho na Associação Banestado em Praia de Leste, Pontal do Paraná, é o ponto de partida rumo às novas conquistas que os trabalhadores desejam obter na Campanha Salarial 2008. É a hora de escolher os itens que serão encaminhados por minuta de Convenção Coletiva Nacional proposta pelos mais de 800 delegados que participarão da Conferência Nacional.

A Contraf-CUT, a FETEC-CUT-PR e os dez sindicatos de bancários filiados à CUT no Paraná estarão organizando todos os procedimentos da Campanha Salarial dos Bancários deste ano de 2008.

A importância da Conferência Estadual se deve ao fato de que todos os sindicatos e os trabalhadores de suas bases sindicais estarão representados, podendo expor a realidade da categoria em suas respectivas regiões, apresentando idéias e sugestões para o bom desenvolvimento da Campanha Salarial deste ano.

As propostas apresentadas e aprovadas durante a Conferência Estadual, serão levadas à Conferência Nacional que ocorre nos dias 26 e 27 de julho em São Paulo.

Para quem participar da Conferência Nacional, as atividades iniciarão no dia 25 de julho, sexta-feira, com os debates por temas específicos e se estenderão até o dia 29 com a realização de encontros por bancos (2 dias).

Procure o teu sindicato e participe !

=====================================================

Seminário preparatório da Décima Conferência Nacional dos Bancários aponta os eixos de campanha para discussão nas conferências estaduais ou regionais

Contraf/CUT indica eixos da campanha para discussão nas conferências estaduais

A Contraf/CUT concluiu nesta sexta-feira 4, em São Paulo, o seminário preparatório da 10ª Conferência Nacional dos Bancários e da Campanha Nacional de 2008. Como resultado dos debates, enriquecidos com a participação do Dieese e de palestrantes externos, a diretoria da Contraf/CUT indica como subsídio para discussão nas conferências estaduais e regionais o que considera os principais eixos da Campanha Nacional 2008.

“Foi um seminário muito rico e produtivo, em que pudemos discutir com todas as federações e sindicatos associados a conjuntura econômica e política, o sistema financeiro e os anseios da categoria em todo o país”, avalia Carlos Cordeiro, secretário-geral da Contraf/CUT. “Após três dias de debate, construímos um conjunto de propostas que devem agora ser discutidas com todos os bancários em todos os Estados.”

As orientações para as conferências estaduais e regionais são as seguintes:

– Reafirmar o princípio da negociação com mesa única e unidade do Comando Nacional, com a inclusão de todas as centrais sindicais (CUT, Conlutas, CTB, UGT, Nova Central, Intersindical e demais centrais).

– Estratégia de campanha: reafirmar a mesa única da Fenaban para os temais gerais, articulada com negociações específicas simultâneas nos bancos públicos. Todas as negociações são de responsabilidade do Comando Nacional, com o assessoramento das comissões de empresa.

– Aumento real de salário.

– Elevação dos pisos salariais, tendo como patamar o mínimo do Dieese.

– PCS em todos os bancos.

– Melhorar as condições de trabalho, com foco nos seguintes eixos:

o Jornada de 6 horas para todos.
o Mais segurança nas agências.
o Mais saúde para os bancários.
o Fim das metas abusivas e do assédio moral.
o Contratação de mais bancários.
o Ampliação do tíquete-alimentação.
o Auxílio-Creche/Babá igual ao salário mínimo.

– Contratação da remuneração total.

– Novo modelo de PLR.

– Incluir nova conquista na Convenção Nacional. As conferências estaduais e regionais devem fazer a discussão e trazer propostas para a Conferência Nacional.

– Igualdade de oportunidades.

– Implementar a OLT (organização nos locais de trabalho).

– Democratização dos bancos estatais e privados, com eleição de representantes dos bancários nos conselhos de administração.

– Intensificar a campanha pela aprovação da Convenção 158 da OIT.

– Retomar já, com a Fenaban, as negociações das questões pendentes da campanha do ano passado: segurança bancária, saúde e assédio moral.

– Realização dos congressos dos bancos em março de 2009, com número maior de delegados, para aprofundar a discussão das questões específicas e estabelecer a pauta de negociação do ano todo.

– Conferência Nacional dos Bancários em julho de 2009, para discutir os temas gerais da categoria.

– Eixo político: ampliação do crédito para a produção de alimentos, para combater a inflação.

– Indicar ao Comando ao Nacional a inclusão de um quarto tema para discussão, no dia 25 de julho, na Conferência Nacional: a incorporação do Besc, do BRB e da Nossa Caixa ao Banco do Brasil.

– Após a Campanha Salarial 2008, a Contraf/CUT buscará entidades representativas da sociedade para discutir a necessidade de haver um controle social do sistema financeiro e o papel dos bancos, tanto públicos como privados, do Banco Central e do Conselho Monetário Nacional. O objetivo é construir uma nova proposta para a regulamentação do Artigo 192 da Constituição Federal.

– Defesa dos bancos públicos federais, regionais e estaduais.

Fonte: Contraf/CUT.

NOTÍCIA COLHIDA NO SÍTIO www.contrafcut.org.br.

=====================================================

10ª Conferência Estadual acontece nos dias 12 e 13 de julho

Nos dias 12 e 13 de julho, bancários de todo o Paraná se reunirão na Associação Banestado, em Praia de Leste, para discutir a campanha salarial de 2008 e o cenário atual e futuro para a categoria bancária. O evento é o ponto de partida da campanha salarial. Na Conferência são debatidas principais reivindicações dos trabalhadores e definidas estratégias para serem levadas à Conferência Nacional, que ocorre entre os dias 25 e 29 de julho, em São Paulo.

No ano passado, a Conferência Estadual dos Trabalhadores do Ramo Financeiro reuniu cerca de 300 trabalhadores. Na Conferência Estadual são eleitos os delegados que representam a categoria no evento nacional, que reúne mais de 800 bancários.

As despesas do evento são custeadas pelo Sindicato. Maiores informações podem ser obtidas pelo e-mail: seger@bancariosdecuritiba.org.br ou pelo telefone (41) 3015-0523.

Fonte: Seeb Curitiba.

==============================================

Bancário, responda à pesquisa sobre a campanha salarial 2008

Os bancários de Curitiba e região podem desde já começar a sua participação na campanha salarial, ajudando a eleger as reivindicações prioritárias da Campanha Nacional dos Bancários 2008. Os dirigentes sindicais estão distribuindo desde ontem, 1° de julho, uma pesquisa em todas as agências e postos de atendimento.

O levantamento completo da consulta servirá como base para a definição das reivindicações a serem levadas à mesa de negociação com a Federação dos Bancos (Fenaban). Outros sindicatos do Brasil também estão dando início à consulta em suas bases e os resultados serão levados à Conferência Nacional dos Bancários, prevista para o final do mês de julho.

Fonte: Seeb Curitiba.

NOTÍCIAS COLHIDAS NO SÍTIO www.bancariosdecuritiba.org.br.

==============================================

Participe da consulta sobre a Campanha Nacional 2008

Participe manifestando sua vontade e entrando na luta

São Paulo – Não é por acaso que os bancários são uma das mais fortes e organizadas categorias do país. Unidos, cerca de 460 mil trabalhadores de bancos públicos e privados de todo o Brasil iniciam a partir de agora as mobilizações pela Campanha Nacional 2008. E o primeiro passo está dado: responder à consulta que determina quais serão as prioridades dos trabalhadores a serem levadas à negociação com os banqueiros, as chamadas reivindicações.

“Participação é a marca dos bancários. A consulta é uma forma de todos dizerem o que querem, sem esquecer que de banqueiro nada vem de graça, é preciso arrancar. E isso, só com muita mobilização. Depois de responder a consulta, é preciso se preparar com muita disposição para a luta que vem pela frente”, ressalta o presidente do Sindicato, Luiz Cláudio Marcolino.

Passo a passo – Após o encerramento da consulta, o resultado será levado ao encontro estadual dos bancários, que acontece até 19 de julho. Depois, essas reivindicações serão levadas à Conferência Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro que será realizada em São Paulo, entre 26 e 29 de julho. “Lá, debates nacionais definem o que deve estar no documento que será entregue aos banqueiros, que chamamos de minuta de reivindicações, logo no início das negociações da campanha nacional, geralmente no mês de agosto”, informa Marcolino.

Daí a importância da participação de todos. Quanto mais pessoas responderem à pesquisa, quanto mais estiverem nos atos promovidos pelo Sindicato – passeatas, protestos, paralisações – mais claro fica para os banqueiros a força que os trabalhadores têm.

Por Cláudia Motta – 01/07/2008.

NOTÍCIA COLHIDA NO SÍTIO www.spbancarios.com.br.

O NÚMERO DE TRABALHADORES BANCÁRIOS É O APURADO PELO CAGED EM 31 DE MAIO DE 2008.

PARA CONHECER A CONSULTA PROPOSTA PELO SINDICATO, ACESSE O ENDEREÇO ELETRÔNICO http://www.spbancarios.com.br/campanha/

=============================================

1ª Conferência Nacional dos Financiários acontece neste domingo

Acontece neste domingo, dia 6, a 1ª Conferência Nacional dos Financiários. Os sindicatos devem confirmar presença de dirigentes e trabalhadores até está quinta-feira, dia 3, às 12h00 através do e-mail contrafcut@contrafcut.org.br.

A Conferência acontecerá em São Paulo, na sede da confederação. “Marcamos para um domingo exatamente para que possamos reunir efetivamente trabalhadores deste importante segmento, num encontro de massas. Queremos que os empregados em financeiras sejam ativos nas discussões e fortaleçam a campanha nacional”, explica Miguel Pereira, diretor-executivo da Contraf/CUT.

Os mesmos direitos para todos

A campanha começou no último dia 10, com a entrega da minuta de reivindicações dos trabalhadores para a Fenacrefi. Uma das principais demandas dos trabalhadores é a extensão dos direitos previstos na Convenção Coletiva de Trabalho dos financiários para todos os trabalhadores que atuam no setor (financiários e registrados como promotores de vendas).

Entre as cláusulas econômicas, estão a recomposição salarial da inflação medida pelo ICV Diesse e aumento real dos salários. Além disso, é reivindicada uma PLR (participação nos lucros e resultados) nos mesmos moldes da reivindicada pelo bancários.

NOTÍCIA COLHIDA NO SÍTIO www.contrafcut.org.br.

Escreva um comentário

Rua XV de novembro, 270, sala 510, Centro, Curitiba-PR, CEP 80020-310, Fone (41)-33229885, Fax (41)-33245636, fetec@fetecpr.org.br