[email protected] | (41) 3322-9885 | (41) 3324-5636

Por 19:57 Sem categoria

Terceira fase deve vacinar contra a gripe suína mais de 35 milhões de pessoas de 20 a 29 anos; ação começou hoje e vai até o dia 23 de abril

Brasília – A meta da terceira fase da campanha de vacinação contra a influenza A (H1N1) – gripe suína –, que começou hoje (5), é imunizar 35,1 milhões de pessoas de 20 a 29 anos.

De acordo com informações do Ministério da Saúde, esse grupo apresentou o maior percentual de casos de doenças respiratórias graves provocadas pelo vírus Influenza H1N1 no ano passado: 24% do total de 44.544 casos em todo o país. Além disso, concentra 20% das mortes ocorridas no ano de 2009, de um total de 2.051.

Esta etapa vai até 23 de abril, mesmo dia em que terminará a segunda fase, destinada à imunização de grávidas, doentes crônicos (exceto idosos) e crianças de 6 meses a 2 anos de idade. Por causa do feriado da Semana Santa, o ministério prorrogou a vacinação desse grupo, que terminaria na última sexta-feira (2).

Em Brasília, quem foi hoje (5) ao Centro de Saúde nº 8 em busca da vacina não encontrou tumulto. A advogada Lilian Miranda, de 24 anos, disse que preferiu procurar logo uma unidade de saúde para não correr o risco de ficar sem a dose.

“Nos dias anteriores, houve problemas no estoque das vacinas, por isso resolvi tomar logo. Apesar disso, percebo que a vacinação tem sido bem divulgada, inclusive fui notificada por mensagem de texto, enviada para o meu o celular pela minha operadora.”

A chefe de enfermagem do Centro de Saúde nº 8, Márcia Carneiro, afirma que o desafio desta etapa é grande, porque muitas pessoas de 20 a 29 anos podem ter dificuldade para ir a um posto de saúde no horário de atendimento.

“Essa fase é um momento difícil por conta de essa faixa etária ocupar com intensidade o mercado de trabalho em horários incompatíveis com o funcionamento dos postos. No sábado [10], faremos o dia D para atender justamente quem não pode durante a semana, mas se ainda assim a demanda for baixa faremos modificações nos horários.”

Márcia lembra que para receber a vacina é preciso ter boa saúde, não ser alérgico a ovo e não ter nenhum tipo de doença aguda.

Por Agência Brasil. Edição: Juliana Andrade.

=================================================

Paraná quer vacinar contra a gripe suína 80% dos jovens de 20 a 29 anos

Curitiba – Nesta terceira fase da campanha de imunização contra a influenza A (H1N1) – gripe suína –, que começa hoje (5) e vai até o dia 23 de abril, a Secretaria de Saúde do Paraná tem a meta de vacinar 80% dos adultos jovens entre 20 e 29 anos residentes no estado, totalizando 1,8 milhão.

Segundo a secretaria, o Paraná segue a tendência nacional, de registros, no ano passado, do maior número de casos da doença nessa faixa etária. Das 289 mortes registradas, 179 foram de pessoas com idade entre 20 a 49 anos.

De acordo com o superintendente de Vigilância em Saúde da secretaria, José Lúcio dos Santos, por esse motivo os estados da Região Sul reivindicaram ao Ministério da Saúde a inclusão da faixa de 30 a 39 anos no calendário de vacinação. Esse grupo será imunizado no período de 10 a 21 de maio.

Desde o início da vacinação contra a gripe, aproximadamente 645 mil pessoas foram imunizadas em todo o Paraná. Dados da Secretaria de Saúde mostram que a primeira fase da campanha atingiu a meta de 80%, com a aplicação da vacina em 100% dos trabalhadores da saúde e em 92% da população indígena.

Na segunda fase, a adesão da população ficou abaixo da meta em todo Brasil e a campanha foi prorrogada até o dia 23 de abril. No Paraná, 42% das gestantes receberam a vacina até hoje. Entre as pessoas com doenças crônicas, o índice é de 30% e, entre as crianças de 6 meses a 2 anos incompletos, chega a 61% do total esperado.

Por Lúcia Nórcio – Repórter da Agência Brasil. Edição: Juliana Andrade.

===================================================

19/02/2010
Paraná registra quase 300 mortes por gripe suína em 10 meses

Curitiba – A Secretaria de Saúde do Paraná alerta a população sobre a necessidade de se manter medidas preventivas de higiene, que além de prevenir a influenza A (H1N1) – gripe suína, evita diversos tipos de doenças. O último boletim epidemiológico sobre a doença confirma 294 mortes ocorridas devido a complicações da doença desde o início da epidemia, em abril de 2009. Só este ano foram registrados cinco mortes. Do total, 55% eram mulheres e 45%, homens.

De acordo com o boletim, foram confirmados até agora, no Paraná, 63.893 casos. O número de casos negativos para o vírus foi de 23.148.

Curitiba e região mantêm a liderança nas confirmações de Influenza H1N1 com 15.577 registros da doença, seguidas de Londrina (9.689), Maringá (7.848), Cascavel (4.575), Cornélio Procópio (3.699), Pato Branco (3.553) e Francisco Beltrão (3.457).

O boletim epidemiológico número 84 traz também o total de gestantes que contraíram influenza A (H1N1) – gripe suína: um total de 1.844. Elas pertencem ao grupo de risco que terá prioridade na vacinação que começa em março.

O Paraná deve receber do Ministério da Saúde 3,5 milhões de doses. As vacinas devem chegar ao estado no dia 22 de fevereiro, quando começará a distribuição das doses.

Por Lúcia Nórcio – Repórter da Agência Brasil. Edição: Juliana Andrade.

===================================================

Ministério prorroga segunda etapa da vacinação contra gripe suína

Brasília – O Ministério da Saúde prorrogou até o dia 23 de abril a vacinação contra a influenza A (H1N1) – gripe suína – de crianças de 6 meses a 2 anos de idade, gestantes e doentes crônicos até 60 anos. A segunda etapa da campanha de vacinação começou no dia 22 de março e terminaria amanhã (2). Com a prorrogação ela vai coincidir com a terceira etapa, que começa na segunda-feira (5) e pretende imunizar jovens de 20 a 29 anos.

O público em questão deverá procurar os postos de vacinação levando documento de identidade com foto. Não é necessário apresentar atestado médico comprovando gravidez ou doença crônica, segundo o ministério. Os estados, em parceria com os municípios, são responsáveis por definir e divulgar os locais e horários de vacinação.

Os pais deverão levar o cartão de vacinação das crianças, que receberão a dose em duas vezes – a segunda 30 dias após a primeira.

O ministério alerta que todas as grávidas, independentemente do período de gestação, devem se vacinar e as que engravidarem após o fim dessa etapa poderão se imunizar nas fases seguintes.

A vacinação contra a gripe abrange também pessoas com menos de 60 anos que tenham doenças crônicas de coração, pulmão, rins, fígado, diabéticos, pacientes em tratamento contra a aids e câncer e obesos. Eles devem levar aos postos um documento de identidade com foto e a carteira de vacinação, se possuírem. Quem se enquadrar nesse perfil, mas tiver mais de 60 anos de idade começará a receber a vacina entre 24 de abril e 7 de maio, durante a Campanha Nacional de Vacinação do Idoso contra gripe comum.

Por Lourenço Canuto – Repórter da Agência Brasil. Edição: Talita Cavalcante.

NOTÍCIAS COLHIDAS NO SÍTIO www.agenciabrasil.gov.br.

Close