[email protected] | (41) 3322-9885 | (41) 3324-5636

Por 07:02 Sem categoria

Brasil participa da Conferência Mundial da UNI Finanças que inicia nesta quarta

Contraf-CUT participa da Conferência Mundial da UNI Finanças

Nesta quarta e quinta-feira, dias 16 e 17, acontece a Conferência Mundial da UNI Finanças. Com o mote “De volta ao futuro: rompendo barreiras por um sistema financeiro justo”, o encontro reunirá em Lisboa trabalhadores de empresas financeiras de todo o mundo para definir a estratégia da UNI para o setor nos próximos quatro anos.

“A discussão da UNI Finanças está na mesma linha que os bancários brasileiros propuseram na Campanha Nacional dos Bancários 2010, quando lançamos o mote ‘Outro banco é preciso, com as pessoas em primeiro lugar’. Vamos levar nossas experiências e os acúmulos de nossas discussões para conquistar um sistema financeiro mais justo”, afirma Carlos Cordeiro, presidente da Contraf-CUT e da UNI América Finanças.

Cordeiro lembrou que será apresentado também um projeto de pesquisa da UNI América Finanças, formulado pela Contraf-CUT, que visa realizar um diagnóstico sobre o sistema financeiro na região e seus impactos na vida de sociedade e trabalhadores. “Essa pesquisa servirá de base para a ação sindical, a fim de que possamos negociar com os bancos e os governos formas de humanizar o sistema financeiro”, defende.

O Brasil está representado por dirigentes da Contraf-CUT, Fetec-SP, Sindicato de São Paulo, Sindicato do Rio de Janeiro, Feeb SP/MS (através do Sindicato de Campinas), Fetec Nordeste (através do Sindicato do Ceará), Fetec Paraná (através do Sindicato de Curitiba) e Fetec Centro Norte.

Confira a programação do evento:

Quarta-feira, 16 de março de 2011

Credenciamento (8:30 – 9:30)

Sessão da Manhã (9:30-12:30)

1. Abertura
2. Aprovação do Programa
3. Eleição/Aprovação das Credenciais e do Comitê de Resoluções
4. Rompendo Barreiras: Bases do Planejamento Estratégico
Essa sessão se concentra no trabalho da UNI Finanças para os próximos 4 anos. Os delegados da Conferência serão guiados através das prioridades de trabalho existentes e apresentados às novas iniciativas a serem consideradas. (Debate)

Almoço (12:30 – 14:00)

Sessão da Tarde (14:30-17:30)

5. O Futuro do Setor Financeiro: Mudando a Globalização
Dois anos após a crise financeira global e os trabalhadores continuam reivindicando serem incluídos como parte da solução. Em 2011, ainda não vimos as mudanças necessárias para a regulação, a supervisão, e a diversidade do setor financeiro e para a remuneração. Os trabalhadores e seus sindicatos continuarão a afinar o seu foco e pressionar por um sistema financeiro mais justo em todo o globo. (Debate)

6. Trabalhadores Temporários: Organizando Novas Formas de Trabalho
O trabalho temporário na forma da terceirização, contrato individual de trabalho e trabalho em período parcial (meio período), continuam a crescer no setor financeiro. O que isso significa para as operações, as condições coletivas e os sindicatos? Os participantes da Conferência verão um resumo das tendências globais em relação ao trabalho temporário e analisarão o que isso significa para o setor financeiro. (Apresentações com perguntas e respostas)

Quinta-feira, 17 de março de 2011

Sessão da Manhã (9:30-12:00)

7. Orientação Financeira Correta: Condições de Trabalho Dignas
A venda responsável de produtos financeiros tem sido um foco do setor e tem sido considerado como um fator que contribuiu para a crise global. A UNI Finanças desenvolveu uma estratégia para superar este problema através de uma declaração modelo, iniciativas de negociação coletiva, mudanças regulatórias, e o engajamento com as principais partes envolvidas. (Debate)

8. Moção sobre Mudanças nas Normas da UNI
(Atuação Global e Regional da UNI e Cotas de 40% de gênero nas estruturas diretivas)

Ato e Almoço (12:00 – 14:30)

Sessão da Tarde (14:30-17:00)

9. Empresas Multinacionais – Organizando o Poder Sindical
Os bancos multinacionais e as companhias de seguro continuam a se expandir globalmente, levando vantagem dos mais baixos patamares em termos de condições de emprego. A UNI Finanças e seus filiados lutam para nivelar as condições de jogo através da organização de uma cooperação sindical, dos direitos dos trabalhadores e de novos membros. (Debate)

10. Eleição do Grupo Diretivo

Fonte: Contraf-CUT

NOTÍCIA COLHIDA NO SÍTIO www.contrafcut.org.br

Close