[email protected] | (41) 3322-9885 | (41) 3324-5636

Por 09:35 Sem categoria

BB: Seminário sobre jornada de 6h acontece dia 29

SINDICATO CONVIDA FUNCIONÁRIOS DO BANCO DO BRASIL PARA DEBATER A JORNADA LEGAL DE 6 HORAS, SEM REDUÇÃO DE SALÁRIOS. PARTICIPE!

Conforme apontado durante as negociações da Campanha Nacional dos Bancários 2012, o Banco do Brasil deve apresentar, até janeiro de 2013, um novo plano de comissões com jornada de 6 horas para determinados cargos comissionados. A proposta constará em um Acordo Aditivo, com adesão espontânea dos sindicatos.

 

Porém, até o momento, sabe-se apenas que a primeira sugestão do banco previa a instalação de Comissões de Conciliação Voluntárias (CCV) para analisar propostas de acordos individuais, tão logo fosse implantado o novo plano. O BB também pressupõe que os sindicatos que assinarem o Acordo Aditivo suspendam por 180 dias (a partir da implementação) as ações judiciais coletivas de 7ª e 8ª horas, independente da fase processual.

 

Pioneiro no ajuizamento de ações por substituição processual de 7ª e 8ª horas, Sindicato dos Bancários de Curitiba e região tem feito muitos debates sobre sua posição em relação às informações apresentadas pelo BB até o momento. Para a direção da entidade, a jornada legal de 6 horas para todos, sem redução de salários, é uma das principais bandeiras de luta dos trabalhadores bancários. Assim, com o objetivo de ampliar esse debate, o Sindicato promove no dia 29 de novembro, a partir das 18h30, o Seminário Jornada de 6 horas no Banco do Brasil, no Espaço Cultural e Esportivo dos Bancários.

 

Estarão presentes o presidente do Sindicato, Otávio Dias, a assessoria jurídica da entidade e a representante do Paraná na Comissão de Empresa do BB, Ana Smolka.

 

Ações não serão suspensas – Dirigentes sindicais de todo Paraná estiveram reunidos no dia 01 de novembro, no Espaço Cultural e Esportivo dos Bancários, em Curitiba, para discutir questões específicas do Banco do Brasil, entre elas, a jornada de 6 horas, sem redução de salários. O presidente da Contraf-CUT, Carlos Cordeiro, também participou do encontro. Apesar de o BB ainda não ter apresentado a proposta final para o plano de comissões, o movimento sindical tem debatido e se posicionado em relação ao tema.

 

“Quando foi apresentada a proposta de um novo plano de comissões com jornada de 6 horas para determinados cargos comissionados, na mesa de negociação, vinculada à CCV para analisar propostas de acordos individuais e à suspensão das ações judiciais, o Sindicato dos Bancários de Curitiba e região prontamente afirmou que não iria abrir mão das ações de 7ª e 8ª horas”, lembrou Otávio Dias, presidente do Sindicato. “Convencemos os demais sindicato e, inclusive, a direção do BB a retirar a cláusula do acordo, pois vislumbramos ali uma brecha para a retirada de diretos, o que não iremos permitir”, completa.

 

Desde então, a entidade tem reafirmado que o Acordo Aditivo será avaliado em hora oportuna, quando for formalizado pelo BB, mas que não será aceita nenhuma ilegalidade ou prejuízo aos trabalhadores. “A Contraf-CUT sabe que não haverá acordo se o texto não for satisfatório para os sindicatos que têm ação, principalmente”, complementa Carlos Cordeiro. A partir da proposta de dirigentes e delegados sindicais, a Contraf-CUT se comprometeu a marcar uma seminário nacional do BB para debater jornada legal de 6 horas e organizar a mobilização em torno do tema.

 

Seminário Jornada de 6 horas no Banco do Brasil
Data: quinta-feira, 29 de novembro
Horário: a partir das 18h30
Local: Espaço Cultural (Rua Piquiri, 380 • Rebouças)
Inscrição: pelo telefone (41) 3015-0523, através da Secretaria Geral do Sindicato (gratuita)

 
Por: Renata Ortega
SEEB Curitiba

Close