[email protected] | (41) 3322-9885 | (41) 3324-5636

Por 13:30 Sem categoria

Mais trabalhadores aderem à greve da categoria bancária

site-topo_cnb-2015-greve

A greve dos bancários e bancárias vem ganhando força a cada dia na base da Federação dos Trabalhadores em Empresas de Crédito do Paraná (Fetec-CUT-PR). O número de agências fechadas passou  de 556 para 582 nesta sexta-feira (9). O número de bancários que cruzaram os braços saltou de 17.060 para 17.385 e os centros administrativos permanecem em 11.

São 32 agências com atividades paralisadas em Apucarana e Região, 29 em Campo Mourão e Região, 22 em Cornélio Procópio e Região, 248 agências e 11 centros administrativos em Curitiba e Região, 37 em Guarapuava e Região, 94 em Londrina e Região, 42 em Paranavaí e Região, 28 em Toledo e Região e 50 agências fechadas em Umuarama e Região.

Para o presidente da Fetec-PR, Junior Cesar Dias, essa demonstração de força da categoria diante dos banqueiros tem contribuído para o sucesso da greve. “Enquanto os patrões não formalizarem uma proposta que responde ao anseio dos trabalhadores e trabalhadoras, a paralisação vai continuar. Estamos vendo um aumento constante e estou certo que não iremos esmorecer e seguir adiante com a luta”, afirma.

Base de Arapoti e Região inicia a greve na próxima terça-feira (13).

“Bancárias e bancários lotados na base territorial do Sindicato de Arapoti aprovaram ontem (8/10), por unanimidade, a deflagração de greve por tempo indeterminado a partir da zero hora da terça-feira (13/10).

Durante a Assembleia, realizada na Sede Administrativa da entidade, a diretoria do Sindicato de Arapoti repassou informações sobre o quadro do movimento no Paraná e no país, ressaltando a importância da base se juntar aos demais integrantes da categoria para ampliar ainda mais a pressão contra os bancos.

“Agora vamos somar forças na luta por um índice de reajuste que mantenha a sequência de aumentos reais, como forma de manter nosso poder de compra, por uma PLR que reflita o papel da categoria na obtenção dos lucros e por melhores condições de trabalho”, destaca José Ubiraci de Oliveira, presidente do Sindicato de Arapoti.” (Por Armando Duarte Jr. – Jornalista Diplomado – 2.495/PR)

Fonte: Fetec-CUT-PR

Close