[email protected] | (41) 3322-9885 | (41) 3324-5636

Por 12:47 Sem categoria

Bancos afrouxam protocolos e geram novos casos de Covid-19 em Londrina

Foto: Vida Bancária

Preocupados somente em aumentar os lucros exorbitantes, por meio da exploração de bancá[email protected] e clientes, os bancos estão afrouxando dos protocolos de contenção do novo coronavírus e aumentando assim os casos de Covid-19 na categoria.

Em Londrina, esta semana foram registrados mais dois bancários com testes positivos para a doença, um na agência do Banco do Brasil localizada na Avenida Rio de Janeiro e outro na agência do Santander na Rua Minas Gerais, antigo Banespa.

De acordo com o diretor do Sindicato de Londrina, Laurito Porto de Lira Filho, agora passa para 23 o número de bancários e bancárias que foram infectados pelo novo coronavírus na base territorial da entidade.

“Falta compreensão do Poder Público e dos próprios bancos neste momento em que mais de 110 mil pessoas perderam suas vidas no País por causa dessa pandemia. Ao invés de adotarem medidas eficazes para impedir a disseminação da Covid-19, afrouxam o isolamento social, mantendo em alta o número de infectados na população”, critica.

Um exemplo disso, segundo Laurito, é o Santander, que está ameaçando com demissão os funcionários que fizerem testes da Covid-19 ou que se afastarem do trabalho em casos de suspeita da doença. “No caso da agência da Rua Minas Gerais, o banco mandou os bancários fazerem o teste de farmácia, que tem baixa eficácia para detectar o contágio pelo novo coronavírus, podendo dar resultado negativo mesmo se a pessoa estiver infectada”, alerta.

Sem respostas da Prefeitura

O diretor do Sindicato de Londrina afirma também que o prefeito Marcelo Belinati (PP) ainda não apresentou uma resposta ao Coletivo dos Sindicatos sobre medidas de contenção do novo coronavírus apresentadas há duas semanas por dirigentes de diversas categorias profissionais.

Em relação aos bancários, Laurito Filho explica que foi solicitado oficializar em decretos municipais medidas a serem seguidas pelos bancos, como a sanitização adequada das agências, afastamentos de funcionários e outras que não estão sendo seguidas pelo setor.

“Infelizmente, o prefeito não está seguindo as recomendações feitas pelo COESP (Comitê de Operações Emergenciais da Saúde Pública), que vêm de encontro com nossas reivindicações, e posterga um posicionamento a respeito das medidas que o Sindicato propôs. Com isso, ele contribui para o aumento de casos de Covid-19 não só na categoria bancária, mas também em toda a cidade de Londrina”, complementa.

Texto: Armando Duarte Jr.

Fonte: Vida Bancária

Close