[email protected] | (41) 3322-9885 | (41) 3324-5636

Por 11:37 Notícias

CUT-PR e centrais sindicais garantem aumento real no Salário Mínimo Regional do Paraná

O Conselho Estadual do Trabalho – CET reunido hoje, quarta feira dia 12 de Janeiro, logo após a reunião do GT do Piso Regional, que estabeleceu os valores  do piso do salário mínimo regional para o próximo período, para seus 4 grupos, com o critério de arredondamento sempre para cima, quando o valor não for inteiro. O que garantiu os valores para 2022 com ganho real dentro da politica de construção do Salário Mínimo pelas bancadas (do governo, dos patrões e dos trabalhadores – CUT/PR* e demais centrais sindicais) dentro do Conselho Estadual do Trabalho.

Levando em conta a regra construída em novembro de 2021, onde o reajuste reajuste do INPC ( divulgado ontem dia 11/01 – que ficou em 10,16%) + 50% do crescimento do PIB de 2019, assim os índices ficariam desta forma corrigidos nos 4 grupos, conforme os cálculos do Departamento Intersindical de Estudos e Estatística – o DIEESE segundo acordo construído pela Centrais Sindicais de ter a base o valor hora, sempre arredondado para o cima, quando o valor fosse fracionado. Desta forma os novos valores ficam assim:

Grupo 1: tem o valor 1.616,49 com o arrendamento 1.617,00, correspondendo a um valor de aumento real 0 ,03%.
Grupo 2: tem o valor de 1.769,50 com o arrendamento 1.680,80 correspondendo a um valor de aumento real de ,008%.
Grupo 3: tem o valor de 1.737,66 com o arrendamento 1.738,00 correspondendo a um valor de aumento real de ,002%. A faixa de grupo
Grupo 4: tem o valor de 1.868,53 com o arrendamento 1.870,00 correspondendo a um valor de aumento real de ,008%. (Ver quadro DIESSE)

Destaca o presidente da CUT-PR, ” A atuação da CUT-PR e das demais centrais, que compõem o GT do Piso Regional em conjunto com a intermediação dos economistas do DIEESE, tem sido fundamental para que possamos ter ao longo dos anos, dentro do Conselho Estadual do Trabalho a construção diferenciada de uma política de valorização do Piso Regional do Paraná, que tem garantido todas as trabalhadoras e trabalhadores do Paraná, que não tem a proteção dos seus sindicatos em negociações coletivas, aumento real acima da inflação, mesmo em tempos de desgoverno Bolsonaro que retira direitos históricos das trabalhadoras e trabalhadores e acabou com a politica de valorização do salário mínimo nacional construída entre o Governo Dilma e as Centrais Sindicais Nacionais” destaca Marcio Kieller presidente da CUT-PR.

E continua: “Por isso a CUT-PR junto com a bancada dos trabalhadores dentro do Conselho Estadual do Trabalho – CET, tem tido um papel fundamental para na representação das trabalhadoras e trabalhadores do Paraná.” Os representantes da central no Conselho são: o próprio presidente da Central Única dos Trabalhadores do Paraná, CUT-PR, Marcio Kieller como titular e Ernane Garcia – Presidente da Federação da Alimentação do Paraná – FTIA-CUT-PR, como suplente.

O decreto vai para a Sanção do governo e entra em vigor imediatamente após a assinatura.

Segue abaixo a tabela dos reajustes salariais do piso mínimo regional:

Fonte: CUT/PR

Close