[email protected] | (41) 3322-9885 | (41) 3324-5636

Por 12:01 Notícias, Recentes

CUT manifesta solidariedade aos familiares e amigos de Bruno Pereira e Dom Phillips

A Central Única dos Trabalhadores – CUT Brasil, vem a público manifestar indignação e o mais veemente repúdio ao assassinato do indigenista Bruno Pereira e do jornalista britânico Dom Phillips, confirmado na quarta-feira, 15 de junho de 2022.

Aos familiares, amigos, amigas, companheiros e companheiras de jornada, manifestamos nossa solidariedade neste momento de dor e consternação.

As mortes ocorreram após diversas ameaças sofridas pelo indigenista Bruno, que denunciava a presença de grupos invasores no Vale do Javari (AM), segunda maior terra indígena do Brasil e a maior concentração de povos indígenas isolados no mundo. A região é alvo de caçadores, madeireiros, garimpeiros, entre outros grupos. E essa situação foi agravada frente ao enfraquecimento –  pelo governo de Jair Bolsonaro – da legislação ambiental, dos órgãos de fiscalização e do abandono dos órgãos que provêm segurança aos trabalhadores e trabalhadoras responsáveis pelas respectivas áreas.

O Estado brasileiro foi omisso em relação às denúncias das invasões dessas áreas, bem como das ameaças que os funcionários da FunaiIbama e ONG´s estavam sofrendo. O governo Bolsonaro não providenciou nenhuma proteção aos postos da Funai que foram alvos de tiros desferidos pelos criminosos, nem ao menos investigou as ocorrências. Pelo contrário, demitiu e afastou servidores que denunciaram as ameaças e atentados à imprensa.

Há tempos os servidores da FUNAI vêm denunciando a precarização do trabalho, as perseguições àqueles se só estão cumprindo a legislação, bem como as ameaças e a falta de postura e ações para proteger a atuação dos funcionários. A mobilização e a greve dos servidores têm como bandeira principal a defesa dessa pauta, que também era a pauta defendida por Bruno Pereira.

Essa mobilização vai continuar mais forte agora, em memória e em respeito ao trabalho de Bruno e para resgatar o verdadeiro papel da FUNAI.

Diante de todas essas omissões e das iniciativas e declarações das autoridades brasileiras descredenciando os servidores, incentivando as práticas ilegais e ao não atuar para defender e proteger aqueles que foram ameaçados, o Estado brasileiro se torna cúmplice de mais essas duas mortes e do aumento da violência no campo.

Exigimos urgência, rigor e justiça aos órgãos responsáveis na apuração destes crimes – os assassinatos de Bruno e Dom Phillips – e a punição exemplar dos culpados e dos mandantes desta barbaridade. Exigimos também a devida proteção aos povos indígenas e territórios ameaçados e seus defensores que, assim como Bruno e Dom, defendem os direitos humanos e o meio ambiente, e denunciam a violência contra estas populações e seus territórios.

Bruno Pereira e Dom Phillips, presentes!

Justiça por Dom e Bruno!

Executiva da CUT

Fonte: CUT

Close