[email protected] | (41) 3322-9885 | (41) 3324-5636

Por 11:28 Notícias

Em recado a Lula, militares dizem que respeitarão resultado das eleições e revelam “grande incômodo”

Em recado por meio de interlocutores a Lula (PT), que lidera as pesquisas de intenção de votos para a Presidência, integrantes do alto comando das Forças Armadas dizem que respeitarão os resultados das urnas, se contrapondo à incitação de golpe junto à caserna por Jair Bolsonaro (PL).

Segundo a coluna de Bela Megale, no jornal O Globo nesta segunda-feira (27), o recado mais recente dos militares foi: “vamos respeitar o resultado das eleições, esqueça da gente”.

Aos interlocutores de Lula, os militares também teriam relatado um “grande incômodo” com o envolvimento direto do Ministério da Defesa no processo eleitoral.

Ex-comandante do Exército, o general Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, que substituiu Walter Braga Netto – lançado candidato a vice na chapa de Bolsonaro -, vem demonstrando alinhamento com as teses golpistas do presidente.https://d-2099478977533462922.ampproject.net/2206101637000/frame.html

Em ofício ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Oliveira disse que as Forças Armadas são “entidades fiscalizadoras do sistema eletrônico de votação”.

Apesar das pressões, o representante das Forças Armadas ficou em silêncio durante toda a reunião virtual da Comissão de Transparência das Eleições.

Representante dos militares na CTE, general Heber Portella, não falou nada durante toda a reunião e manteve a câmera fechada todo o tempo. Pessoas presentes na reunião afirmaram que ele esteve presente na sala virtual durante toda a conversa, mas não fez nenhuma intervenção.

Para a cúpula militar, a incitação de Bolsonaro aos militares “não trazem benefício a nenhum dos lados” e teria sinalizado a Lula para não entrar nas polêmicas propagadas pelo atual presidente.

Foto: Ricardo Stuckert

Fonte: Revista Fórum

Close