[email protected] | (41) 3322-9885 | (41) 3324-5636

Por 11:08 Notícias, Recentes

André Janones desiste de candidatura e declara apoio a Lula

O deputado federal André Janones (Avante-MG) anunciou nesta quinta-feira (4) que não é mais candidato à Presidência da República e que firmou compromisso com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) de apoiá-lo já no primeiro turno. “A candidatura presidencial de André Janones, a partir deste momento, está unificada e passa a ser representada pela candidatura do presidente Lula”, disse o ex-candidato, em live transmitida pelas redes sociais.

Janones afirmou que Lula “encampou” a sua proposta de criação de um auxílio permanente de R$ 600. E criticou o atual presidente, Jair Bolsonaro (PL), que elevou o valor do Auxílio Brasil somente de agosto a dezembro deste ano, ou seja, enquanto durar o processo eleitoral. “Jamais me aliaria àqueles que utilizam a fome dos mais pobres, dos mais necessitados como moeda eleitoral, como foi feito recentemente pelo atual governo”, disse Janones. “Mas sim, com quem dedicou uma vida inteira ao combate à pobreza, para ajudar os mais necessitados”, acrescentou, em referência a Lula.

Nesse sentido, Lula afirmou que vai incorporar a proposta de Janones para estabelecer em R$ 600 o valor de referência do novo Bolsa Família, caso seja eleito, conforme tendência que apontam todas as pesquisas. “Estou convencido que a única saída que temos para o Brasil é garantir que os pobres possam ter acesso à alimentação. Então não é uma coisa eventual, não é uma coisa eleitoral, não”. “Nós vamos acabar com a fome nesse país”, frisou Lula. “Estamos juntos nessa essa luta”, endossou Janones.

Primeiro turno

Além disso, Janones destacou que Lula acolheu outras das suas propostas, como o de um valor maior do benefício para as “mães-solo”, que criam os filhos sem a ajuda dos pais, da criação de uma Secretaria de Saúde Mental e de investimentos em educação básica. “Enfim, nós vamos ter muito tempo, Lula, para discutir o país”, disse.

Com o Avante na aliança, a coligação em torno da candidatura Lula-Alckmin aumenta para oito partidos: PT, PSB, Avante, PCdoB, Psol, PV, Rede e Solidariedade. Além de aumentar sua base, com um concorrente a menos na disputa presidencial, aumentam as chances de uma vitória no primeiro turno. São necessários 50% mais um voto, do total dos votos válidos, para que um dos candidatos seja declarado vencedor sem necessidade de um segundo turno.

Influenciador

Nas últimas pesquisas, Janones recebeu entre 1% e 2% das intenções de voto. No entanto, o parlamentar, que se elegeu com 178.660 votos nas últimas eleições, é um fenômeno nas redes sociais. Por exemplo, no Facebook, ele tem mais de 8 milhões de seguidores. No Instagram, são mais de 2 milhões.

Ele ganhou relevância ainda antes das eleições de 2018, durante a greve dos caminhoneiros naquele mesmo ano. Boa parte da sua reputação virtual foi construída a partir da sua campanha em defesa do auxílio emergencial de R$ 600, quando bateu recorde de audiência no Facebook, em uma das suas lives. Além disso, Janones também se define como “cristão evangélico”, o que pode ajudar Lula a superar resistências nessa fatia do eleitorado.

Assista ao comunicado de Janones ao lado de Lula:

Fonte: RBA

Close