O protesto de hoje no Itaú está atingindo oito agências em Londrina
Segunda-Feira, 27 de Maio de 2013

Seguindo orientação da Contraf-CUT, o Sindicato de Londrina está realizando hoje (27/05) um Dia de Luta no Itaú, com a paralisação de oito agências para exigir respeito aos funcionários, que vivem aterrorizados com a ameaça constante de demissão e assediados pela cobrança diária para o cumprimento das metas abusivas. As atividades estão ocorrendo em diversas cidades do país.

“As demissões no Itaú não param. As agências estão sem funcionários para atender a população, gerando sobrecarga de trabalho, acúmulo de funções e o adoecimento dos trabalhadores”, denuncia Cesar Caldana, diretor do Sindicato de Londrina e representante da Fetec-CUT/PR na COE Itaú.

Segundo Cesar, “o Itaú é o banco que mais ganha dinheiro neste país e não há justificativa para tantas demissões. Pelo contrário, estamos cobrando do Itaú mais contratações, pois da forma como está, as agências não têm condições de atender”, acrescenta Cesar.

Nos sindicatos da regional do Vida, além de Londrina os sindicatos de Apucarana, Arapoti e Cornélio Procópio realizaram paralisações nas agências do Itaú.

A pauta específica de reivindicações foi entregue ao Itaú no dia 15 de maio e as negociações devem começar no início de junho.

Fonte: Seeb Londrina e Fetec/Pr

====================================================================

Diretores do Sindicato de Cornélio Procópio divulgaram a Campanha de Valorização dos funcionários do Itaú

ITAÚ Paralisação na agência XV de Novembro divulga Dia de Luta em Cornélio

Terça-Feira, 28 de Maio de 2013O Sindicato de Cornélio Procópio paralisou hoje (27/05) a agência do Itaú na Av. XV de Novembro, seguindo a mobilização da Campanha Nacional de Valorização dos funcionários. No protesto, diretores do Sindicato distribuíram panfletos à população denunciando a postura arbitrária do banco, baseada na cobrança constante de metas, na falta de funcionários e no adoecimento dos funcionários.

Também foi divulgada a paródia da música “Esse Cara sou Eu”, de Roberto Carlos, numa referencia à falta de condições de trabalho no banco.

“O Itaú não respeita ninguém. Com esta Campanha procuramos desmascarar a imagem que o banco tenta passar através das propagandas na TV, mostrando que a realidade é bem diferente”, explica Divonzir Lemos Carneiro, presidente do Sindicato de Cornélio Procópio.

================================================================

Os diretores do Sindicato, Hércules e José Ubiraci, durante o protesto de hoje no Itaú em Arapoti

ARAPOTI Sindicato participa do Dia Nacional de Luta no Itaú

Terça-Feira, 28 de Maio de 2013O presidente do Sindicato de Arapoti, José Ubiraci de Oliveira, e o diretor Hércules Bíglia Júnior realizaram manifestação hoje (27/05) na agência do Itaú, cumprindo a agenda do Dia Nacional de Luta por respeito ao emprego e às condições de trabalho dos funcionários.

Durante a atividade foi distribuído material informativo aos clientes e usuários, denunciando a política de enxugamento de pessoal que está em curso no banco há mais de um ano. “A cada dia piora mais a situação das agências com a imposição de metas cada vez mais altas e a redução de bancários, processo esse que só via aumentar ainda mais o já exorbitante lucro do Itaú”, critica José Ubiraci.

==========================================

Bancários do Itaú fazem paralisações em todo o país em defesa do emprego

Bancários do Itaú protestaram contra as demissões

Os bancários do Itaú realizaram nesta segunda-feira 27 mais um Dia Nacional de Luta, fazendo paralisações e protesto em todo o país contra as demissões, a rotatividade, as condições de trabalho, os processos de terceirização e o horário estendido nas agências.

“As manifestações desta segunda-feira se somam às paralisações da quinta-feira dia 23, mostrando a grande insatisfação dos bancários com a direção do Itaú, o banco que mais tem lucro no Brasil e o que mais fecha postos de trabalho”, critica Carlos Cordeiro, presidente da Contraf-CUT. “Isso mostra que os bancários estão dispostos a enfrentar as demissões e a rotatividade com mobilização e paralisações.”
O Itaú fechou 18.843 postos de trabalho desde a fusão com o Unibanco, dos quais 7.985 somente no ano passado e 708 no primeiro trimestre de 2013.
A defesa do emprego é o principal item da pauta de reivindicações específicas entregue pela Contraf-CUT à direção do Itaú no dia 15 de maio. A pauta, construída no Encontro Nacional dos Funcionários do Itaú, realizado de 2 a 4 de abril, inclui ainda remuneração, saúde e condições de trabalho, previdência complementar, plano de saúde e relação com o movimento sindical.
No Dia Nacional de Luta desta segunda 27 houve paralisações e mobilizações nas principais capitais e maiores cidades do interior, de Belém a Porto Alegre, passando por Brasília, Belo Horizonte, Cuiabá, Campo Grande, Curitiba e todo o interior do Paraná, São Paulo e interior do Estado.
Clique aqui para acessar as imagens da paralisação nos sindicatos do Pactu.
E clique aqui para acompanhar a repercussão na imprensa local.

Fonte: Contraf/CUT, com Pactu

Escreva um comentário

Rua XV de novembro, 270, sala 510, Centro, Curitiba-PR, CEP 80020-310, Fone (41)-33229885, Fax (41)-33245636, fetec@fetecpr.org.br