O Sindicato dos Bancários de Londrina e região também promoveu, nesta quarta-feira (19/07) uma manifestação no Dia Nacional de Lutas, com objetivo de fazer com que o Unibanco passe a negociar com seriedade e atenda as reivindicações de seus empregados. O Sindicato realizou panfletagem na agência Catedral, no centro de Londrina. “Entregamos uma carta-aberta aos funcionários e clientes (leia carta na íntegra) e o jornal UniAção. Escolhemos a agência Catedral porque ela não possui porta de segurança, uma de nossas reivindicações”, afirmou Wanderley Crivellari, secretário-geral do Sindicato de Londrina e região.

Em Campo Mourão e Cornélio Procópio, a ação do Sindicato foi de conscientização dos bancários, apresentando as reinvidicações levantadas em reunião da Comissão de Organização dos Empregados do Unibanco e referendadas pelo movimento sindical (Contraf-CUT).

Carta-Aberta:
UNIBANCO

MELHORES CONDIÇÕES DE TRABALHO PARA MELHOR ATENDER

O Unibanco tem abusado nas metas e sobram assédio moral e doenças ocupacionais, como as LER – Lesões por Esforços Repetitivos. O excesso de trabalho faz os bancários extrapolarem a sua jornada, mas em vez de receber hora-extra, a direção do banco obriga a compensação através do banco de horas.

A falta de segurança nas agências e locais de trabalho faz parecer que nem é banco, e coloca em risco a vida de seus empregados, clientes e usuários. E os problemas dos funcionários não param por aí. È por isso que hoje, dia 19 de julho de 2006, os funcionários decidiram realizar um Dia Nacional de Lutas.

A direção da empresa tem que negociar com seriedade e atender as demandas dos funcionários, que precisam de melhores condições de trabalho, para atender bem os clientes e usuários do banco.

Mais contratação. Menos filas. Melhor atendimento.

COMISSÃO DE ORGANIZAÇÃO DOS EMPREGADOS DO UNIBANCO
SINDICATO DOS BANCÁRIOS DE LONDRINA – CUT

Escreva um comentário

Rua XV de novembro, 270, sala 510, Centro, Curitiba-PR, CEP 80020-310, Fone (41)-33229885, Fax (41)-33245636, fetec@fetecpr.org.br