O Banco do Brasil antecipou ontem (22), o pagamento de auxílios alimentação e refeição, referentes ao mês de abril e, para o dia 1º, o pagamento da primeira parcela do 13º salário.

É a segunda vez que, diante da pandemia, o BB adianta o pagamento desses benefícios aos funcionários, após a cobrança da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT). Tradicionalmente, a primeira parcela do 13º é depositada junto ao pagamento dos proventos de abril (20/4) e o pagamento dos auxílios alimentação e refeição sempre no último dia útil do mês.

“É importante a direção do banco se sensibilizar com a situação do país e dos funcionários, apesar de querer impor o programa de reestruturação e rebaixamento de salários”, avalia o coordenador da Comissão de Empresa dos Funcionários do BB (CEBB), João Fukunaga.

“Ficamos felizes que o Banco do Brasil seja o primeiro a fazer o adiantamento de benefícios, mesmo após a confusão recente, no extrato do aplicativo da Alelo, informando que o crédito só cairia no dia 22 na conta dos trabalhadores. Detectamos e reportamos o problema ao banco, na última sexta-feira (19)”, destaca.

Fukunaga lembra ainda que, em janeiro, a alta administração do banco revisou para 40% o percentual do lucro de 2021 a ser distribuído para os acionistas. O percentual, aprovado pelo conselho de administração do BB, representa um aumento frente ao payout de 35,29% aprovado em 2020.

O BB também anunciou, em dezembro, um programa de reestruturação, sob o argumento de economizar R$ 300 milhões, mas às custas da demissão de 5 mil funcionários e fechamento de 361 unidades, sendo 112 agências.

Fonte: Contraf-CUT

Escreva um comentário

Rua XV de novembro, 270, sala 510, Centro, Curitiba-PR, CEP 80020-310, Fone (41)-33229885, Fax (41)-33245636, fetec@fetecpr.org.br