Rua XV de novembro, 270, sala 510, Centro, Curitiba-PR, CEP 80020-310, Fone (41)-33229885, Fax (41)-33245636, fetec@fetecpr.org.br
 
 
publicado em 6 de abril de 2017 às 15:01:
Contraf-CUT recebe visita de delegação africana

O objetivo do intercâmbio é a troca de experiências para potencializar a internacionalização do movimento sindical e melhorar as condições do povo africano
06/04/2017

A Contraf-CUT recebeu, na manhã desta quinta-feira (6), representantes sindicais dos países do sul da África, principalmente da Namíbia. A visita faz parte do intercâmbio sindical Brasil-África, que além da Contraf-CUT, tem apoio da Confederação Nacional dos Trabalhadores no comércio e serviços (Contracs), do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp) e do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), que começou na segunda-feira (3) e vai até esta sexta-feira (7).

O principal objetivo do intercâmbio é a troca de experiências de lutas e, através da TUCNA – central sindical da Namíbia –, potencializar a internacionalização do movimento sindical para melhorar as condições de vida e de trabalho do povo africano. A vinda desses representantes sindicais de Namíbia para o Brasil foi a primeira ação dessa integração. A ideia agora é que uma delegação sindical brasileira vá até lá e conheça as experiências deles de perto.

“É sempre muito importante para a Contraf-CUT a integração com o sindicalismo internacional, particularmente, com os sindicatos doo países do Hemisfério Sul. Até porque, quando recebemos esse tipo de visita, não são só eles que aprendem, nós também evoluímos muito com a absorção de cada cultura e cada realidade geopolítica”, afirmou Mario Raia, secretário de Relações Internacionais da Contraf-CUT.

O presidente da Contraf-CUT, Roberto von der Osten, fez uma breve apresentação da estrutura da Confederação e suas formas de negociação e de luta e um histórico do movimento sindical brasileiro. “Vocês são muito bem-vindos aqui na Contraf-CUT. Estamos sempre à disposição para contribuir com o que precisarem na organização sindical dos países de vocês. A gente espera eu a visita que vocês fizeram a três setores da CUT tenham ajudado na construção sindical e que a luta que nós fazemos para uma sociedade melhor, mais fraterna e humanitária os inspire.”

O secretário de Combate ao Racismo da Contraf-CUT, Almir Aguiar, explicou as dificuldades enfrentadas pela população brasileira negra e explicou como é a luta no combate ao racismo no mercado de trabalho e, especificamente, no setor bancário. “A gente percebe que o avanço tem sido bem lento. A questão do preconceito no nosso país é muito grande, ela afeta o ramo financeiro, assim como outros setores e depende da união dos trabalhadores para que possa avançar.”

Fonte: Contraf-CUT

deixe seu comentário

 
últimas notícias
22 de agosto de 2017
Os que querem que as pessoas não gostem de política são os que gostaram...
21 de agosto de 2017
‘Estamos frente a um sistema de agiotagem que paralisou o país’
18 de agosto de 2017
Decisão do STF sobre impeachment de Temer sai até próxima semana, diz Moraes
17 de agosto de 2017
Os motivos por trás da suspensão do acordo de delação de Eduardo Cunha
17 de agosto de 2017
Bancos fecham 10.680 postos de trabalho no primeiro semestre de 2017
  © Copyright 2011. Todos os direitos reservados.
WebmaniaBR® - Ideias em códigos