[email protected] | (41) 3322-9885 | (41) 3324-5636

Por 10:57 Sem categoria

Entenda o papel da CGROS da Contraf-CUT

(São Paulo) Os membros da Comissão Nacional de Gênero, Raça e Orientação Sexual (CGROS) da Contraf-CUT reúnem-se no próximo dia 25 de julho, às 10h, na sede da Confederação. O objetivo é preparar a negociação com a Fenaban, que ocorre no mesmo dia na mesa específica de “Igualdade de Oportunidades”, das 15h às 17h30.

A secretária de Políticas Sociais da Contraf-CUT, Arlene Montanari, distribuiu para os sindicatos e federações um documento que explica o papel da CGROS. “A Comissão tem como atribuição discutir as questões de gênero, raça, orientação sexual e pessoas com deficiência. Nosso objetivo é buscar a inclusão dessas pessoas e implementar ações de combate à discriminação nos bancos e na sociedade, com igualdade de oportunidades para todos”, explica.

Segundo Arlene, o papel principal da CGROS é assessorar a direção da Contraf-CUT e apresentar as demandas para discussões do tema em mesa de negociação. “Parte desse processo é levantar os principais problemas existentes nos locais de trabalho e coletar sugestões de solução”, ressalta.

A CGROS, sob a coordenação da Contraf-CUT, é composta de 19 membros indicados pelas federações. “Há federações que ainda não indicaram seus membros e devem fazer isso o mais rapidamente possível. Todas as federações já receberam o Comunicado Interno com o número de representantes a que têm direito”, conclui Arlene.

Fonte: Contraf-CUT

Por 10:57 Notícias

Entenda o papel da CGROS da Contraf-CUT

(São Paulo) Os membros da Comissão Nacional de Gênero, Raça e Orientação Sexual (CGROS) da Contraf-CUT reúnem-se no próximo dia 25 de julho, às 10h, na sede da Confederação. O objetivo é preparar a negociação com a Fenaban, que ocorre no mesmo dia na mesa específica de “Igualdade de Oportunidades”, das 15h às 17h30.
A secretária de Políticas Sociais da Contraf-CUT, Arlene Montanari, distribuiu para os sindicatos e federações um documento que explica o papel da CGROS. “A Comissão tem como atribuição discutir as questões de gênero, raça, orientação sexual e pessoas com deficiência. Nosso objetivo é buscar a inclusão dessas pessoas e implementar ações de combate à discriminação nos bancos e na sociedade, com igualdade de oportunidades para todos”, explica.
Segundo Arlene, o papel principal da CGROS é assessorar a direção da Contraf-CUT e apresentar as demandas para discussões do tema em mesa de negociação. “Parte desse processo é levantar os principais problemas existentes nos locais de trabalho e coletar sugestões de solução”, ressalta.
A CGROS, sob a coordenação da Contraf-CUT, é composta de 19 membros indicados pelas federações. “Há federações que ainda não indicaram seus membros e devem fazer isso o mais rapidamente possível. Todas as federações já receberam o Comunicado Interno com o número de representantes a que têm direito”, conclui Arlene.
Fonte: Contraf-CUT

Close