[email protected] | (41) 3322-9885 | (41) 3324-5636

Por 19:47 Sem categoria

É hora de construir a nossa pauta de reivindicações

Bancários realizam a 17ª Conferência Nacional entre 31 de julho e 2 de agosto

“Unidade nacional para garantir direitos e avançar nas conquistas”, este é o mote da 17ª Conferência Nacional dos Bancários, que definirá a estratégia e a pauta de reivindicações da Campanha Nacional 2015. O encontro será realizado entre os dias 31 de julho e 02 de agosto, no Hotel Holiday Inn Parque Anhembi, na cidade de São Paulo.

Crédito: Contraf-CUT
Contraf-CUT

 

 

 

 

 

 

A  Conferência terá a participação de 635 delegados e delegadas, que foram eleitos em conferências regionais por todo o País, além de 61 observadores, vindos também de outros países. O presidente da Contraf-CUT, Roberto von der Osten, destaca a importância do debate democrático que permeia a construção da pauta unificada dos bancários.

“A nossa Campanha Nacional é singular e muito especializada. Começa com o Comando se reunindo no começo do ano, debatendo a conjuntura e apontando calendário e temas do período. A seguir começa a movimentação nos sindicatos e federações, reuniões debatem estratégias locais. Em seguida iniciam-se as conferências no âmbito dos sindicatos e depois nas federações. Nossa Minuta é discutida ampla e democraticamente”, aponta.

“A Conferência Nacional é o coroamento do processo construtivo das reivindicações. É o momento que estaremos vivendo um profundo debate sobre as polêmicas e novidades que vieram das federações para finalizar a nossa Minuta de Reivindicações. Depois é entregar para os banqueiros, iniciar as negociações, articular a nossa histórica unidade nacional e botar em campo a nossa forte mobilização. É hora de continuar a nossa história de conquistas”, conclama o presidente da Contraf-CUT.

Para a vice-presidenta da Contraf-CUT e presidenta do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Juvandia Moreira, as discussões da Conferência fortalecem a campanha dos bancários nas ruas.
“Esperamos ter uma ótima Conferência, com muitos debates sobre os temas que preocupam os bancários. A categoria está preocupada com o emprego, com aumento real, PLR. Que saiamos unidos para fazermos uma campanha nacional vitoriosa”, ressalta.

Painéis

A 17ª Conferência Nacional dos Bancários contará com diversos painéis sobre assuntos relacionados ao mundo do trabalho, economia e política. Especialistas em diversas áreas, e até de outros países, foram convidados pela Contraf-CUT e pelo Comando Nacional dos Bancários para discutir os temas no primeiro dia da Conferência.

Do México, o advogado especializado em relações de trabalho, Eugenio Narcia Tovar, irá destacar como a terceirização tem prejudicado os trabalhadores daquele país. Membro da Associação Latino-Americana dos Advogados Laboralistas (ALAL), Maximiliano Nagl Garcez, falará sobre os riscos da terceirização para o continente, em especial para o Brasil.

O bancário e presidente da CUT, Vagner Freitas e o auditor do Instituto Justiça Fiscal, Paulo Gil, discutirão reforma tributária e desenvolvimento econômico.

Para o painel de estrutura do sistema financeiro nacional, estarão na mesa o professor Fernando Nogueira da Costa, do Instituto de Economia da Unicamp, o secretário-geral da CUT, Sérgio Nobre, o presidente da Confederação dos Trabalhadores no Comércio e Serviços (Contracs-CUT), Alci Matos e o presidente da Confederação Nacional dos Metalúrgicos (CNM-CUT), Paulo Cayres.

Após os painéis, os delegados e delegadas farão a votação do regimento interno.

Consulta e grupos de trabalho

No sábado (1º de agosto), será divulgado o resultado da consulta nacional, realizada com bancários de todo o país, com as prioridades para a Campanha Nacional 2015. Os trabalhadores responderamquestões sobre reajuste salarial, emprego, saúde, segurança e condições de trabalho.

“A base é consultada através de um formulário, onde aponta suas expectativas e quais as prioridades econômicas, sociais e políticas que vê para 2015. Conseguimos criar a adesão e o pertencimento dos bancários e bancárias à nossa luta coletiva, o que é fundamental”, ressalta Roberto von der Osten.

O segundo dia da Conferência também contará com trabalho em grupos. Dirigentes sindicais discutirão as demandas da categoria, definidas nas conferências regionais. Os temas serão aprofundados em reuniões, da seguinte maneira:

Grupo 1 – Emprego;
Grupo 2 – Saúde do Trabalhador, Segurança Bancária e Condições de Trabalho;
Grupo 3 – Remuneração;
Grupo 4 – Estratégia para Organização da Luta.

Mídia e plenária final

A proposta de mídia nacional será apresentada no domingo (2) e terá o objetivo de chamar a atenção não só dos banqueiros, mas de toda a sociedade para as demandas dos bancários.Da plenária final sairãoa estratégia de lutas, o calendário e a pauta de reivindicações da Campanha Nacional 2015, que será entregue à Fenaban.

Programação – 17ª Conferência Nacional dos Bancários

Sexta-feira – 31 de julho

8h30 às 18h – Credenciamento
10h às 12h Painel: Terceirização .

“As consequências dos processos de terceirização – Estudo de Caso no México”:- Eugenio Narcia Tovar – Advogado, especialista em relações de trabalho no México;

“O Brasil frente aos riscos da PLC 30/2015”:- Maximiliano Nagl Garcez – Especialista em Relações de Trabalho, advogado membro da Associação Latino-Americana dos Advogados Laboralistas – ALAL

14h às 16h – Painel:Reforma Tributária e Desenvolvimento Econômico
– Paulo Gil – Auditor Fiscal e Membro do Instituto Justiça Fiscal
– Vagner Freitas – Presidente da CUT Nacional

16h às 18h – Painel: Estrutura do Sistema Financeiro Nacional

– Prof. Dr. Fernando Nogueira da Costa – Instituto de Economia da Unicamp/SP
– Sergio Nobre – Secretário Geral da CUT Nacional e coordenador dos Macrossetores
– Alci Matos – Presidente da Conf. Trabalhadores no Comércio e Serviços da CUT
– Paulo Cayres – Presidente da Conf. Nacional dos Metalúrgicos da CUT

18h – Votação do Regimento Interno
19h – Abertura Solene

Sábado- 1º de agosto

08h30 às 11h30 – Credenciamento
09h – Apresentação da Consulta Nacional
09h30 às 14h – Trabalho em Grupos:
Grupo 1 – Emprego;
Grupo 2 – Saúde do Trabalhador, Segurança Bancária e Condições de Trabalho;
Grupo 3 – Remuneração;
Grupo 4 – Estratégia para Organização da Luta.

16h – Debates das Correntes Políticas

Domingo – 02 de agosto

9h30 às 10h – Apresentação da campanha de mídia
10h às 13h – Plenária Final e Encerramento.

Fonte: Contraf-CUT

Notícia colhida no sítio http://www.contrafcut.org.br/noticias.asp?CodNoticia=42459

Close