Após diversas ligações de sindicalistas e de bancários de todo o país, a Contraf_CUT consultou os dirigentes eleitos da Previ para esclarecer dúvidas sobre a implantação da nova Parcela Previ (PP), da redução de contribuições e da contribuição a maior descontada no espelho do mês de maio.

A Contraf foi informada que a Parcela Previ já passou a vigorar em maio e milhares de companheiros aposentados já receberam seus benefícios majorados em até R$ 700, tendo sido pagas as diferenças retroativas a dezembro de 2005. Também foi informada que a redução de contribuições em 40%, decidida pelo Conselho Deliberativo da Previ, ainda não foi implantada porque precisa de aprovação formal da Secretaria da Previdência Complementar.

Assim que for obtida a aprovação, será implantada com data de abril de 2006.

O aumento no valor nominal da contribuição aconteceu porque, com a redução da PP, foi alterada a base de incidência dos índices maiores de contribuição. Não houve qualquer alteração dos índices de contribuição à Previ. Argumentaram os dirigentes eleitos que, quando for implantada a redução, o saldo final será de contribuições menores de todos os associados da ativa.

O conselheiro Deliberativo José Ricardo Sasseron solicitou à Previ que faça adiantamento de R$ 80, a ser reposto quando da redução de contribuições, para cobrir a contribuição a maior feita em maio.

Fonte: Contraf-CUT

Escreva um comentário

Rua XV de novembro, 270, sala 510, Centro, Curitiba-PR, CEP 80020-310, Fone (41)-33229885, Fax (41)-33245636, fetec@fetecpr.org.br