[email protected] | (41) 3322-9885 | (41) 3324-5636

Por 20:19 Sem categoria

CUT participa do lançamento do Mapeamento da Economia Solidária no Paraná

Vários dirigentes de sindicatos filiados à CUT participaram do lançamento do livro “Mapeamento da Economia Solidária no Paraná”, realizado no Plenarinho da Assembléia Legislativa, na quarta-feira, dia 31/10. O material é resultado de pesquisa feita por meio de uma parceria entre a Instituição de Filosofia da Libertação (IFIL), a Associação Nacional de Trabalhadores em Empresas de Autogestão (ANTEAG) e a Secretaria Nacional de Economia Solidária (SENAES/MTE), e contou com apoio da Agência de Desenvolvimento Solidário da CUT (ADS/CUT), da Secretaria de Estado do Trabalho, Emprego e Promoção Social (SETP), e da Delegacia Regional do Trabalho (DRT/PR).

O mapeamento teve início em 2005 e foi complementado com os dados de 2007. O resultado mostra que o Paraná é, de fato, um estado de vanguarda na Economia Solidária. Segundo a publicação, atualmente existem 808 Empreendimentos de Economia Solidária (EES) e 69 entidades de apoio e fomento, distribuídos em 142 municípios de todas as regiões do estado. O número total de trabalhadores que constituem os EES é de 49 mil, sendo 37% mulheres e 63% homens.

Ainda de acordo com o livro, o mercado local comunitário é o principal ponto de comercialização do material produzido para 471 EES. Para 147 deles, é o municipal; para 58, microrregional; para 20, estadual; para 12, nacional; e 6 EES afirmaram exportar seus produtos para outros países.

O principal obstáculo enfrentado pelos empreendimentos é a comercialização: 54% apresentaram esse problema, o que envolve 433 EES. As principais dificuldades apresentadas são conseguir clientes e falta de capital de giro para venda a prazo e de estrutura para comercialização, como espaço e equipamento.

Para o coordenador de geração de emprego e renda da SETP e ex-presidente da Federação dos Bancários da CUT no Paraná (Fetec-PR), Adilson Stuzata, as informações contidas no Mapeamento são fundamentais para fomentar o desenvolvimento da Economia Solidária no estado. “O capital impõe um ritmo radical de consumo que não tem sustentabilidade para o planeta. Já a Economia Solidária busca uma forma alternativa de produção, com atenção especial à preservação do meio ambiente. Assim, a sistematização dos dados desses empreendimentos é fundamental para todo o conjunto da sociedade. Dessa forma, é possível o investimento e direcionamento de mais recursos do estado para a Economia Solidária, alavancando a geração de emprego e renda”.

Estiveram presentes no lançamento, além de dirigentes de sindicatos de bancários da CUT e da APP-Sindicato, as seguintes autoridades: os deputados estaduais Tadeu Veneri e Péricles de Mello, ambos do Partido dos Trabalhadores; o prefeito do município de Paiçandu, Moacyr José de Oliveira; a vereadora de Curitiba professora Josete (PT); o diretor do Departamento de Estudo e Divulgação da Senaes, Roberto Marinho Alvez da Silva; a representante do Fórum Paranaense de Economia Solidária, Maria de Fátima Costamilan (secretária de Políticas Sociais e Estudos Econômicos da FETEC-CUT-PR); e a coordenadora do processo de mapeamento, Maria da Glória Moraes de Oliveira.

A publicação Mapeamento da Economia Solidária do Paraná teve tiragem de três mil exemplares. A distribuição é gratuita. Os interessados devem solicitar junto ao IFIL, pelo telefone (41) 3018-8291.

NOTÍCIA COLHIDA NO SÍTIO www.cutpr.org.br.

Close