[email protected] | (41) 3322-9885 | (41) 3324-5636

Por 10:59 Agenda Sindical, Recentes

Entidades se manifestam em defesa das eleições no Congresso Nacional

A Coalizão em Defesa do Sistema Eleitoral, que reúne mais de 200 organizações da sociedade civil, encaminhou, na manhã desta terça-feira (2), uma Carta ao Congresso Nacional, em que repudia os “constantes ataques” que Jair Bolsonaro e seus seguidores “vêm desferindo contra o processo eleitoral brasileiro, a Justiça Eleitoral e seus juízes e servidores”.

A mensagem afirma que “é inadmissível que o primeiro mandatário (…) nacional e que, portanto, tem o dever de dirigir os rumos do país com serenidade e responsabilidade – valha-se de seu cargo, para atuar de forma exatamente oposta a seus deveres jurídicos e institucionais, atacando de forma periódica, reiterada e sistemática o sistema eleitoral brasileiro, dirigindo-lhe críticas infundadas, dúvidas e afirmações desprovidas de respaldo técnico e racional”.

Compromisso

As entidades reafirmam compromisso com “a lisura e integridade do processo eleitoral e com as instituições da Justiça Eleitoral” e também pedem “que o Congresso Nacional reaja às ameaças do Senhor Presidente da República manifestando-se claramente contrário a qualquer aventura golpista”. O ato contou com grande número de representantes de entidades, movimentos e organizações, além de parlamentares e representantes de embaixadas de vários países.

O secretário de Relações do Trabalho da Contraf-CUT, Jeferson Meira, o Jefão, que participou do evento, disse que “a sociedade civil não vai se calar diante dos inúmeros ataques do presidente que, ao invés de preservar o sistema que o elegeu, promove agressões infundadas às instituições eleitorais e motiva setores do governo e apoiadores a destruir o processo eleitoral brasileiro, a Justiça Eleitoral, juízes e servidores, promovendo de forma inescrupulosa discursos de ódio que já resultaram em mortes por motivações políticas.”

Para a presidenta da Contraf-CUT, Juvandia Moreira, “a defesa do estado de direito é decisiva para a classe trabalhadora, para garantir suas conquistas e garantir uma vida digna com trabalho e liberdade para todos, por isso apoiamos e participamos desse movimento”.

O deputado federal Rogério Correia (PT-MG), que participou do ato, anunciou que está solicitando a convocação dos ministros Wagner Rosário (CGU), Bruno Bianco (AGU) e Paulo Sérgio Nogueira (Defesa), para “debaterem sobre a questão democrática e suas participações na reunião com 70 embaixadores, quando o presidente Bolsonaro fez claros ataques à democracia”. Para o parlamentar, “é dever do Congresso defender o povo brasileiro e a nossa democracia”.

Na segunda-feira (1º), o grupo já esteve com o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Edson Fachin, em reunião que tratou de fiscalização do processo eleitoral.

Fonte: Contraf-CUT

Close