[email protected] | (41) 3322-9885 | (41) 3324-5636

Por 18:52 Sem categoria

Convidada destaca programa para tirar criança do tráfico

A coordenadora do Núcleo de Violência e Direitos Humanos do Observatório de Favelas, do Rio de Janeiro, Raquel Willadino, destacou há pouco o programa “Rotas de Fuga”, desenvolvido pelo Observatório, que consiste em ações integradas voltadas para tirar crianças e adolescentes da rota do tráfico. Com ações sociais e educativas, o programa procura dar alternativas às crianças, evitando que, por exemplo, trabalhem para os traficantes.

Raquel Willadino explicou que o Observatório é um movimento formado por moradores de favelas que tiveram acesso à universidade. Ele realiza uma série de estudos para diagnosticar os problemas dos favelados e apontar soluções.

Criminalização da pobreza

A debatedora também ressaltou que, atualmente, há um processo de “criminalização da pobreza”. Segundo ela, o índice de jovens mortos em razão da violência é 18 vezes maior na zona norte do Rio que na zona sul. Entretanto, são os moradores de bairros com melhores índices de desenvolvimento humano os que mais reclamam da sensação de insegurança. Segundo Raquel Willadino, as principais vítimas – os jovens pobres – são esquecidos, enquanto os moradores dos bairros mais ricos recebem melhores condições de segurança.

A coordenadora do Observatório participa do Encontro Nacional de Direitos Humanos 2007, promovido pela Comissão de Direitos Humanos e Minorias. Neste momento, o tema em debate é “Segurança Pública: O Plano Nacional, projetos em debate e experiências bem-sucedidas”.

O evento – organizado em conjunto com a Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado, a Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República, a Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão e o Fórum de Entidades Nacionais de Direitos Humanos – ocorre no auditório Nereu Ramos.

Leia mais:
Pesquisadora afirma que violência policial aumentou no RJ
Debatedor destaca curso de especialização para policiais
Parlamentar critica ação da polícia no Complexo do Alemão
Encontro de Direitos Humanos analisa programa para jovens
Encontro Nacional de Direitos Humanos é reaberto
Ministro afirma que agora só há uma versão da ditadura
País não pode esquecer a escravidão, diz ministra
Para Chinaglia, Brasil vive epidemia de violência
Começa 2º Encontro Nacional de Direitos Humanos
Comissão promove 2º Encontro Nacional de Direitos Humanos

Reportagem – Luiz Claudio Pinheiro
Edição – Renata Tôrres

(Reprodução autorizada desde que contenha a assinatura Agência Câmara)

Agência Câmara
Tel. (61) 3216.1851/3216.1852
Fax. (61) 3216.1856
E-mail:[email protected]
SR

NOTÍCIA COLHIDA NO SÍTIO www.camara.gov.br.

Close