[email protected] | (41) 3322-9885 | (41) 3324-5636

Por 10:58 Sem categoria

Atos por mais contratações agitam várias cidades do Paraná

A diretoria do Sindicato de Cornélio Procópio promoveu na manhã de ontem (6) atividades em defesa de mais contratações na Caixa Econômica Federal, no dia Nacional de Luta convocado pela Contraf-CUT e a CEE (Comissão Executiva dos Empregados). As manifestações foram realizadas nas agências de Cornélio e de Santo Antonio da Platina.

Com cartazes, faixas e a distribuição de Carta Aberta, o Sindicato buscou apoio da população a esta campanha para resolver os problemas decorrentes da falta de pessoal na Caixa que afetam não somente as condições de trabalho, mas também o atendimento aos clientes e usuários.

“O número de empregados nas unidades da Caixa não é suficiente para dar conta de todas as tarefas, causando o estrangulamento no atendimento, muito serviço e reclamações”, afirma Divonzir Lemos Carneiro, presidente do Sindicato de Cornélio Procópio. Ele lembra que com o PAA (Plano de Apoio à Aposentadoria), mais de 3 mil empregados e empregadas deixaram o banco, complicando ainda mais a situação. “No final de 2014, a Caixa tinha 101 mil funcionários e assumiu o compromisso de contratar 3 mil até o final deste ano. Com isto, elevaria seu quadro para 103 mil, só que afirma ter hoje cerca de 98 mil, o que dá uma defasagem de 5 mil de lá para cá”, apontar.

Divonzir acredita que é preciso efetivar os concursados e adequar as agências com o número de funcionários necessário para dar conta das demandas, que são muitas. “Como banco público, tem que zelar pelas condições de trabalho e prestar atendimento de qualidade aos brasileiros”, ressalta o presidente do Sindicato de Cornélio Procópio.

BASE DE ARAPOTI

Campanha por mais contratações mobiliza agência de Ibaiti

 

A atividade de ontem (6), do Sindicato de Arapoti, no Dia Nacional por Contratações Urgentes na Caixa Econômica Federal, foi realizada na agência de Ibaiti. Na fachada da unidade foram fixados cartazes e faixas dessa mobilização por mais empregos.

Os diretores da entidade, José Ubiraci de Oliveira, Carlos Roberto de Freitas e Valéria Wanderley conversaram com os bancários, bancárias, clientes e usuários, buscando o apoio de todos à campanha que visa pressionar o banco a resolver os problemas de falta de pessoal que se agravaram depois do último PAA (Plano de Apoio à Aposentadoria).

De acordo com José Ubiraci, nas agências de menor porte, a dotação de funcionários não atende às demandas. “O número de empregado é tão enxuto que quando alguém tira férias ou sai de licença a situação fica preta, pois não tem quem faça a substituição”, denuncia.

 

Sindicato de Apucarana paralisa agência de Arapongas por mais empregos

O Sindicato de Apucarana resolveu protestar nesta quinta-feira (6) contra a falta de funcionários na Caixa Econômica Federal. Para mostrar sua indignação com a situação das unidades, a diretoria da entidade paralisou a agência de Arapongas, no Dia Nacional de Luta por Contratações Urgentes.

Maria Salomé Fujii, presidente do Sindicato de Apucarana, acredita que é preciso acabar com a exploração e falta de respeito da diretoria da Caixa, que mantém as agências com as mínimas condições de funcionar. “Não podemos continuar com essa situação. Está faltando funcionários nas agências da Caixa em todo o país, mas existe um grande número de pessoas concursadas esperando serem chamadas e a diretoria não se move para resolver isso”, critica.

Segundo Maria Salomé, na agência de Arapongas cinco funcionários aderiram o PAA e suas vagas não foram repostas. Com isso, o serviço do dia a dia está difícil de ser concluído”, denuncia.

 

Close