[email protected] | (41) 3322-9885 | (41) 3324-5636

Por 15:30 Sem categoria

Protestos nos centros administrativos são retomados nesta quinta

Sindicato paralisou parcialmente CA Hauer, Xaxim e Kennedy para denunciar demissões

Foto: Joka Madruga/SEEB Curitiba

Na manhã desta quinta-feira, 23 de fevereiro, o Sindicato dos Bancários de Curitiba e região realizou atos descentralizados nos centros administrativos Bradesco Hauer, Kennedy e Xaxim. A ação teve início na quarta-feira (22), no Palácio Avenida.

“O Sindicato continuará com essas atividades enquanto o Bradesco nos proibir de entrar nos departamentos para dialogar com os trabalhadores. Hoje o ato foi estendido para os locais onde estão ocorrendo cerca de 95% das demissões, que são os departamentos incorporadas do HSBC”, explicou Nilcéia Nascimento, representante do Paraná na COE Bradesco.

Foto: Joka Madruga/SEEB Curitiba

O Sindicato também está atento à exigência do Bradesco em estender a jornada de trabalho nos dias e locais em que as ações sindicais estão ocorrendo. “Se o banco exigir que o trabalhador fique após o horário por causa do atraso, nós fecharemos o dia todo”, alertou a dirigente.

Novas homologações estão suspensas

O Sindicato de Curitiba comprovou na Justiça do Trabalho a demissão em massa, já que somente no mês de dezembro foram 109 demissões, sendo 103 de pessoas oriundas do HSBC. Em decisão de segunda instância, o TRT manteve a decisão da ação civil pública proposta em 2015 pelo MPT-PR. O banco foi condenado a pagar danos morais no valor de 100 mil reais para entidade indicada pelo Ministério Público, caso descumpra a sentença, além de multa no valor de 20 mil reais por empregado dispensado.

Foto: Joka Madruga/SEEB Curitiba

Com a sentença em mãos, o Sindicato anunciou a suspensão de homologações de novas demissões, além de um mutirão de homologações para quem já tinha data agendada na entidade, a fim de liberar verbas rescisórias antecipadamente, já que com o volume de demissões promovidas até 14 de fevereiro pelo Bradesco, havia agendamento para maio. A secretaria jurídica está em contato com esses trabalhadores para o reagendamento, basta aguardar.

Após a decisão da justiça, o Sindicato recebeu denúncias de bancários de que as demissões a conta gotas continuam no Bradesco. Isso está ocorrendo porque a Justiça ainda não notificou oficialmente o banco sobre a decisão. E após esse procedimento, é cabível recurso. As demissões, durante este período, não serão homologadas pelo Sindicato. É necessário que esses trabalhadores participem de reunião com a assessoria jurídica da entidade para esclarecimentos e participação em ação de reintegração. A reunião será numa terça-feira, 7 de março, às 10 horas, no Espaço Cultural e Esportivo dos Bancários (Rua Piquiri, 380).

Foto: Joka Madruga/SEEB Curitiba

Autora: Paula Padilha
Fonte: SEEB Curitiba

Close