[email protected] | (41) 3322-9885 | (41) 3324-5636

Por 10:25 Notícias, Recentes

TSE manda excluir fake news que acusa Lula de querer ‘eliminar o agronegócio’

A ministra Cármen Lúcia, do Superior Tribunal Eleitoral (STF), determinou nesta segunda-feira (19) que as redes sociais removam vídeos e mensagens com informações falsas de que o candidato Luiz Inácio Lula da Silva (PT) seria contrário ao agronegócio. As postagens dizem que, se eleito, Lula pretende “eliminar o agronegócio”, com a ajuda do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

A decisão é liminar (provisória) e ainda deve ser analisada pelo plenário do TSE. A ação que pede a remoção dos conteúdos foi feito pela campanha de Lula. Os advogados incluíram na peça as análises de agências de checagens que comprovam que o candidato nunca falou em “eliminar o agronegócio”.

Além disso, os advogados de Lula listaram ainda realizações do seu governo que beneficiaram o setor. “O candidato, em seu governo, promoveu inúmeras medidas de incentivo e subsídio ao agronegócio brasileiro para instituir medidas de estímulo à liquidação ou regularização de dívidas originárias de operações de crédito rural e de crédito fundiário, exonerando o passivo dos produtores do agronegócio”, afirmou a defesa do petista.

“As postagens nas redes sociais dos representados apresentam conteúdo produzido para desinformar, pois a mensagem transmitida, como atestado pelas agências de checagem de informação e de imprensa, não se respaldo nos dados de fato. Não se cuidam de críticas políticas ou legítima manifestação de pensamento. O que se tem é divulgação de mensagem sabidamente inverídica em ofensa à imagem do candidato com inegável desinformação do eleitor”, diz trecho da decisão.

Harmonia

Assim, na campanha, Lula tem afirmado que não vê conflito entre o agronegócio e a agricultura familiar. Também tem ressaltado os avanços obtidos pelo MST, que ampliou sua produção nos últimos anos, a partir dos assentamentos e cooperativas criadas pelo movimento. Por outro lado, também destacou que o seu governo promoveu o refinanciamento das dívidas do agronegócio. Além disso, garantiu juros reduzidos para a aquisição de máquinas e equipamentos aos produtores rurais.

“Eu não tenho preconceito contra o agronegócio. Eu acho que esse país pode plenamente conviver uma forte agricultura familiar com um forte agronegócio. Um planta mais para exportar e um para o mercado interno, e podem viver tranquilamente ”, disse o petista durante entrevista coletiva em Porto Alegre (RS), na última sexta-feira (16). Do mesmo modo, no dia seguinte, em comício em Curitiba (PR), Lula afirmou que os grandes e pequenos produtores rurais podem conviver “em harmonia”.

Foto: Ricardo Stuckert

Fonte: RBA

Close